Meditação diária de 30/07/2017 por Flávio Reti
30/07/2017
Projetart e banda
31/07/2017

Meditação diária de 31/07/2017 por Flávio Reti

31 de Julho

Dia de Santo Inácio de Loyola

Você pode estar perguntando: O que tem a ver Inácio de Loyola com esse devocional para a comunidade adventista do IASP? À vista inicial, parece que nada, mas tem. É que em 31 de julho de 1556 morria em Roma, aos 65 anos de idade, o fundador da companhia de Jesus, falando mais claramente o fundador dos Jesuítas. Vai alinhavando aí para você entender o significado dos jesuítas no mundo. Em 1517, Martinho Lutero lançou as bases do movimento da Reforma Protestante na Europa, notadamente na Alemanha. O movimento se espalhava rapidamente a ponto de sacudir as bases do poder católico na Europa. Em 1492 a América foi descoberta. Em 1500 o Brasil foi descoberto. Nessa mesma época todos os grandes países da Europa cruzavam os mares em busca de novas terras para conquistar. França, Espanha, Inglaterra, Alemanha buscavam terra na África (exatamente por isso alguns países da África ainda falam o Inglês, o Francês, o Espanhol) e os Portugueses buscavam na Asia (Goa, Macau, Timor falam português). Para evitar o progresso do Protestantismo nas novas terras conquistadas, a Igreja católica criou a Companhia de Jesus para ir na frente, antes que o protestantismo chegasse nas novas colônias. Era uma parte do que se chamou movimento contra a reforma. A contra reforma foi um movimento radical. Trouxe o órgão para dentro das igrejas, colocou os sinos no alto da igrejas, criou os vitrais coloridos, introduziu as músicas barrocas, tudo no sentido de chamar a atenção para o catolicismo e evitar o avanço do Protestantismo. Não pense que os jesuítas vieram ao Brasil catequizar índios. Seu objetivo era muito além disso. Fundar escolas, igrejas, catequizar e conquistar terras para o Vaticano, propriedades. Para se ter uma ideia de seus objetivos escusos, em 1760 Marquês de Pombal expulsou os jesuítas do Brasil e conquistou os seus bens. Nosso espaço não permite que se escreva muito sobre os jesuítas, mas há pesquisas e livros abundantes sobre os atos dos jesuítas. Um livro em especial, Vaticans Assassins, que descreve detalhes da vida dos jesuítas que causam horror ao leitor. Eric Jor Phelps, o autor do livro citado, acusa os Jesuítas de serem responsáveis por todos os conflitos mundiais e por todos os assassinatos políticos e religiosos dos últimos 460 anos, afirmando que muitos judeus e gentios pertencentes aos mais altos escalões do governo mundial e, principalmente americano, têm sido apenas joguetes nas mãos do Papa Negro, o General dos Jesuítas, colaborando com este para praticar maldades contra o povo e os governos democraticamente constituídos, do Ocidente e do Oriente. No vaticano também funciona a base geral dos Cavaleiros de Malta, a Ordem mais poderosa, depois da Sociedade Jesuíta. (Os papas nada podem fazer sem o consentimento do General dos Jesuítas). Os Cavaleiros de Malta são especializados em altos negócios e atos de terrorismo. O General dos Jesuítas, bem como todos os altos dignitários da Ordem, são feiticeiros luciferianos, que celebram “missas negras”, vestidos e encapuzados de negro, praticando rituais de magia. Os jesuítas são proprietários de quase todas as atividades esportivas nos Estados Unidos e quem sabe, também, no Brasil]. Eles comandam os enormes estádios. Também comandam as atividades recreativas criadas por Walt Disney, um Judeu maçom grau 33. Diz Phelps que eles gostam de usar Judeus como testas de ferro em várias empreitadas, a fim de que, no caso de um escândalo, a culpa recaia sobre os mesmos, que têm sido o bode expiatório do mundo inteiro. Através de muitas diversões, os Jesuítas iludem as pessoas, oferecendo-lhes prazer e divertimento, enquanto trabalham no sentido de erradicar os governos protestantes, no Ocidente. 0 autor explica que Las Vegas, com os seus cassinos famosos, está nas mãos da Máfia. Contudo, os mafiosos da alta cúpula são todos católicos praticantes, levando a sério a sua religião e obedecendo cegamente os seus párocos. A alta cúpula está sempre na dependência espiritual do Arcebispo de Nova York (atualmente o Cardeal Edward Egan), onde fica o quartel general da Máfia. Hollywood também pertence aos Jesuítas e os Judeus que aparecem como proprietários das companhias cinematográficas não passam de testas de ferro da Ordem. Guerras e mais guerras têm acontecido no planeta, desde a fundação da Ordem. Os Jesuítas são sempre os cabeças em todas as conspirações globais. Enriqueceram à custa de doações de membros católicos fanáticos e ricos, sem falar nas apropriações indébitas que têm feito, durante esses quase 500 anos de existência. Não há espaço para dar maiores informações sobre o assunto, mas ore, porque essa é a herança do Santo Ignácio de Loyola e o mundo ainda está nas mãos dos jesuítas. Se não acredita, aprofunde seu estudo e concluirá como eu concluí.

Os comentários estão encerrados.