Culto Especial – Final do Ano
30/12/2020
Meditação diária de 01/01/2021 por Flávio Reti – Por que a torre de Piza não cai?
01/01/2021

Meditação diária de 31/12/2020 por Flávio Reti – Corrente

31 de dezembro

Oseias 11:4  “Atraí-os com cordas humanas, com laços de amor e fui para eles como os que tiram o jugo de sobre as suas queixadas…”

Corrente

Não se tem quem inventou nem quando foi inventada, mas todo mundo sabe e já viu uma corrente no pescoço de alguém ou na roda de uma moto ou mesmo no balanço do parquinho infantil. Até certo ponto uma corrente faz o mesmo trabalho de uma corda e a diferença está no fato da corda ser contínua e a corrente ser formada de elos entrelaçados. Muitos serviços podem ser executados com uma corrente, desde arrastar grandes cargas como toras na mata até arrancar as próprias árvores inteiras e removê-las do local. A corrente está na catraca da bicicleta, na tração da moto, é a corrente das motosserras que cortam as árvores. Dentro dos motores, trabalhando de maneira quase invisível, lá está a corrente chamada “corrente dentada”. Dos guindastes que erguem pesados containers nos portos pendem correntes grossas e poderosas. Na tralha das oficinas estão as correntes para erguer motores. Mas pensemos na corrente como joia e lá está ela no pescoço do homem com um amuleto pendurado, no pescoço das mulheres ficam as correntes prateadas, douradas ou apenas bijuterias com algum mimo pendurado para aumentar a elegância feminina, mas são igualmente correntes. Como as correntes são formadas de elos entrelaçados, essa imagem, por metáfora, deu origem a várias expressões e nomes de outras coisas, veja, por exemplo, a corrente de oração que são várias pessoas orando sobre o mesmo assunto, veja corrente elétrica que é a sequência de átomos em movimento através de um fio metálico, corrente oceânica ou marítima que é o caminho por onde canaliza o vento ou a direção das águas em movimento. Nesses últimos tempos, com o advento da computação, surgiu um novo tipo de corrente que é a corrente de E-mail, aquele que acontece quando um e-mail é enviado para vários destinatários e esses repassam para outros e esses outros para mais outros e em pouco tempo milhões de pessoas já viram o texto ou a imagem ou ainda o vídeo. Ele se espalha exponencialmente, absurdamente com o poder da internet. As correntes físicas existem de variados tamanhos, grandes e pequenas, grossas e finas, de metal ordinário ou de metal precioso e qualquer que seja ela é sempre formada de elos e dizem que a corrente é tão forte quanto for o seu elo mais fraco, porque é ali que ela vai se arrebentar se for forçada demais. Mas por que usar uma corrente e não um cabo contínuo para realizar trabalhos? Talvez porque a corrente pode ser dobrada, pode ser forçada em qualquer dos elos e um cabo duro e rígido não oferece essa particularidade. Assim são as pessoas! Algumas são maleáveis, facilitam o contato, não dificultam o relacionamento, enquanto outras são por demais obtusas, duras de posicionamento, difíceis de relacionamento, não se deixam levar nem arrastadas com correntes. Quanta diferença, quando Jesus diz “bem aventurado os mansos porque eles herdarão a terra” (Mat.5:5).

Os comentários estão encerrados.