Meditação diária de 30/07/2020 por Flávio Reti – Modem
30/07/2020
Culto de Sábado – Série Jesus a Solução
31/07/2020

Meditação diária de 31/07/2020 por Flávio Reti – Moedor de café

31 de julho

Isaías 53: 3 “Ele era desprezado e rejeitado dos homens, homem de dores e experimentado nos sofrimentos”

Moedor de café

Inicialmente o café é uma planta que produz um fruto adocicado com uma semente dicotiledônia dentro. Quando o frutinho está maduro, ele é colhido, secado no terreiro e depois torrado para ser moído. É desse último estágio que se extrai o café líquido que os brasileiros tanto apreciam. Os grãos torrados devem ser moídos e nesse estágio entra o moedor de café que era um aparelho até rústico onde se punha o café em grão torrado e ao girar uma manivela o café em pó moído ia caindo em um aparador pronto para ser utilizado na cozinha. Então, você já entendeu que moedor de café é um aparelho utilizado para moer os grãos de café, depois de serem torrados. Nossos avós não faziam diferente, torravam, moíam e faziam o café e estava pronto, era aquilo e pronto. Mas na indústria não é bem assim, porque eles se preocupam em dar um ponto diferente na torra, menos torrado, medianamente torrado e bem torrado. O pó moído, para nossa avó é único, mas para a indústria vai depender da granulosidade. Há o grosseiramente moído, o medianamente moído e o finamente moído. Isso tudo é feito para atender as preferências de todos os gostos dos consumidores, porque a indústria não pode perder a venda. Com tudo isso, lógico, você vai ter diferentes tipos de café no mercado e os moedores são moedores industriais que moem em grandes quantidades. Os moedores caseiros quase já desapareceram do mercado e das casas de fazenda. Algumas famílias mais tradicionais ainda o conservam como lembrança, mas raramente para moer de fato o café de cada dia. Não consigo ficar falando em moer, moer sem me reportar ao verbo moer da maneira que o profeta Isaías se referiu a ele. Antevendo os sofrimentos de Cristo ele disse que “Ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado (moído) por causa das nossas iniquidades, o castigo que nos trouxe a paz estava sobre ele e pelas suas feridas fomos curados” (Is.53:5). Algumas traduções dizem que ele foi moído, em lugar da palavra esmagado, como está na versão internacional. De qualquer modo, o sofrimento de Cristo foi tanto que o profeta, usando uma linguagem conhecida, comparou o processo de moer o grão com o sofrimento infligido ao nosso Senhor Jesus por causa das nossas transgressões. Não temos o que contestar, o sofrimento de Jesus foi indizível, sem palavras para descrever. O processo de moer o grão nos faz pensar o que significou para Jesus sofrer e morrer em nosso lugar.

Os comentários estão encerrados.