Programa da Semana da Amizade com goleiro Victor do Londrina
28/10/2017
Você sabia que o App… #10 Programas
29/10/2017

Meditação diária de 29/10/2017 por Flávio Reti

29 de outubro
Dia das flores

Salmos 103:15   “Quanto ao homem, os seus dias são como a erva, como a flor do campo, assim ele floresce”

Houve um tempo na Igreja do IASP que todos os sábados o líder do departamento Lar e Família levava um casal para a frente, na hora da oração, como um meio de tornar o casal conhecido da igreja, pelo fato dela ser grande demais e nem todos se conhecerem, orava com o casal e depois lhe oferecia um vaso de flores dizendo: Essas flores devem lembrá-los que durante a semana nossa igreja estará orando por vocês. Foi muito bom, funcionou bem durante dois anos, mas com a troca de pastor líder da igreja essa prática foi deixada de lado. Quem sabe um dia a gente volta a oferecer flores aos casais e orar por eles e fazê-los conhecidos de toda a nossa igreja.

Sempre que nos ocorre uma data especial, a primeira coisa que nos vem à mente é presentear, se não puder com um presente custoso, pelo menos com um vaso de flor, ou simplesmente com uma flor. Os motivos podem variar, como aniversário, casamento, noivado, conquista de emprego, formatura, motivo nunca vai faltar, se não houver nenhum, então pelo fato de ser meu amigo ou minha amiga. Para todas as ocasiões, nas quais a tradição manda presentear as pessoas especiais, existem flores. O comércio de flores é uma atividade tão forte que flores naturais não estão dando conta e já temos no mercado as flores artificiais e, para ser mais sofisticado, importadas da China.

No jardim que Deus preparou para servir de lar a Seus filhos, o jardim do Éden, graciosos arbustos e flores delicadas saudavam por toda parte o olhar. Havia árvores de toda variedade, muitas delas carregadas de aromáticos e deliciosos frutos, outras carregadas de flores. Em seus ramos gorjeavam os pássaros seus cânticos de louvor. À sua sombra, livres de temor, brincavam juntas as criaturas da Terra. Assim era a vida no Éden e que o homem perdeu. Hoje podemos dizer que vemos pessoas colhendo folhas secas ao invés de preferir as flores, a beleza de Deus. Flores são símbolo de beleza, de alegria, de satisfação, de bem estar com a vida e com Deus. Folhas secas são testemunhas de uma vida sem significado, sem esperança, passada, sem vida e desligada da fonte de vida. Observe como Ellen White via essas pessoas: “Os professos cristãos que se estão sempre queixando e que parecem julgar que a alegria e a felicidade sejam um pecado, não possuem genuína religião. Os que encontram um funesto prazer em tudo que é melancolia no mundo natural, que preferem olhar às folhas mortas em vez de colher as belas flores vivas, que não veem beleza nas elevações das grandes montanhas e nos vales revestidos de luxuriante verdor; que fecham os sentidos à jubilosa voz que lhes fala na natureza e é doce e harmoniosa ao ouvido atento – estes não estão em Cristo. Estão colhendo para si mesmos tristezas e sombras, quando poderiam ter esplendor, o próprio Sol da Justiça surgindo-lhes no coração e trazendo saúde em Seus raios” (Ciência do Bom Viver, p.251).

A vida tem mais do que folhas secas para colhermos. Ainda existem flores, sombras e frutas, árvores frondosas com sua beleza inspirando os crentes e convidando para uma aproximação do criador. Todos os dias são dias de flores se assim decidirmos. O coração abrandado pela comunhão com o criador saberá apreciar as belas coisas da natureza, incluindo as flores que nos lembram o Éden e nos faz sentir saudades a ponto de querer voltar à beleza e à santidade dos nossos pais edênicos. Um dia isso será possível. Jesus vai voltar e restaurar todas as coisas à forma em que estavam, quando foram criadas. Ali o pecado jamais entrará para macular a beleza da criação nem a perfeita harmonia dos redimidos. Jesus estará entre seu povo, andando e passeando entre as flores do jardim e a felicidade será eterna. Nossa oração deverá ser para que Deus venha logo e nos leve, o mais rápido possível, para o lar eterno. Os planos de Deus são assim: mistério para quem confia, surpreendente para quem espera, maravilha para quem crê e bênção para quem recebe.

Os comentários estão encerrados.