Entre Mulheres
27/11/2020
Convite para Assistir os Cultos
28/11/2020

Meditação diária de 28/11/2020 por Flávio Reti – Ferradura

28 de novembro

II Crônicas 20:20  “Crede no Senhor, vosso Deus, e estareis seguros, crede nos seus profetas e sereis bem sucedidos”

Ferradura

Ferradura pode ser aquela peça, sapato de cavalo, feita de ferro ou de alumínio e presa no casco do animal com cravos semelhantes a pregos e pode ser também o ato de colocar a peça no animal, daí a ferradura do animal com dois significados. É uma proteção para os cascos quando o animal frequenta locais pavimentados, cimentados, que desgastam excessivamente os cascos a ponto de ferir e o cavalo ou burro começar a mancar.  Cavalos e burros que trabalham na cidade são comuns usando ferraduras e é curioso notar que quando eles andam à noite a gente pode ver faíscas saindo dos cascos ao percorrer as ruas asfaltadas. A literatura dá conta que a ferradura foi inventada no século X quando começam a aparecer as ruas pavimentadas com pedras e passou a ser necessário proteger os cascos dos animais de tração. Conta-se que Genghis Khan, um líder mongol, costumava colocar ferraduras de couro nos seus animais pela facilidade de adaptação no casco. E não pense que o uso de ferradura caducou, elas ainda são utilizadas atualmente, com a vantagem de que agora elas são feitas anatomicamente com material ortopédico de uma liga leve de aço e alumínio.  Elas preservam os cascos e evitam problemas para o animal, especialmente os cavalos de corrida no Jockey que podem sofrer irregularidades na marcha, no trote e no galope. Ferrar um animal é uma arte, porque os cravos que prendem a ferradura não podem atingir a parte viva do casco, eles têm que se fixarem na parte morta do casco. Em algumas culturas, inclusive no Brasil, existe a crença de que uma ferradura afixada atrás da porta de entrada da casa traz sorte e evita maus acontecimentos, de modo que a ferradura não é usada apenas pelos cavalos, visto que há também pessoas que consideram-na um forte amuleto. Essa cultura tola vem desde os gregos antigos, porque a ferradura era feita de ferro e na crença deles o ferro, protegia contra o mal, especialmente o ferro das armas. Eles também acreditavam que a ferradura lembrava a lua na sua fase crescente que para eles era símbolo de prosperidade e fertilidade. É muita crendice em torno de um objeto tão comum e simples! Mas é isso que acontece muitas vezes, as pessoas preferem acreditar em qualquer coisa, menos em Deus. Ainda não há uma explicação plausível do que leva uma pessoa a acreditar em ídolos como imagens, em amuletos, em simpatias, em astrologia. Parece que é uma necessidade da pessoa de crer em alguma coisa. Acredito que nosso Deus deve se sentir insultado ao ver pessoas relativamente inteligentes adorando objetos e acreditando em amuletos e simpatias. Afinal, ele nos dotou de razão, essa capacidade de raciocinar, para que?

Os comentários estão encerrados.