Meditação diária de 27/01/2019 por Flávio Reti – Andrew Carnegie
27/01/2019
Meditação diária de 29/01/2019 por Flávio Reti – Karl Friedrich Michael Benz
29/01/2019

Meditação diária de 28/01/2019 por Flávio Reti – Alexander Mackenzie

28 de janeiro

II Pedro 3:18  “Antes, crescei na graça e no conhecimento de Nosso Senhor e salvador Jesus Cristo”

Alexander Mackenzie

Nós que vivemos no Brasil, embora numa democracia capenga, temos o grande privilégio de viver num país cuja sociedade é aberta. Qualquer um pode mudar de classe social assim que puder. O pobre pode vir a ser rico, o ignorante pode se ilustrar e crescer, o desconhecido pode vir a ser notório e o contrário também pode acontecer, porque nossa sociedade é aberta. Podemos mudar de classe social quando quisermos. Não é assim em países onde a sociedade é fechada. Quem nasce plebeu vai ser plebeu a vida inteira, é o que chamamos de sistema de casta social. Mas nesse dia 28 de janeiro de 1822, o mesmo ano em que o Brasil conseguiu sua independência, nasceu em Stornoway, uma ilha em Outer Hebrides, um ilustre escocês de nome Alexander Mackenzie  que foi um pedreiro, empreiteiro, editor de jornal e político canadense e que chegou a se eleger Primeiro-ministro do Canadá entre 1873 e 1878. A história registra mais dois indivíduos com o mesmo nome, Alexander Mackenzie, um deles músico escocês e outro um explorador dos rios noroeste do Canadá, mas o que nos interessa é o Alexander Mackienzie que foi de pedreiro a primeiro ministro do Canadá. Entrando pelos meandros da política, Mackienzie chegou ao cargo de primeiro ministro. Sua vida de luta e persistência é digna de imitação, ainda mais quando olhamos para frente e vemos o campo aberto para quem quiser crescer e mudar sua classe social.

Olhando agora pelo lado de Deus, o campo é muito mais aberto do que nossa sociedade nesta vida apenas. Somos informados que o universo inteiro estará à disposição dos remidos de Deus que poderão alçar voos incansáveis para os mundos distantes. Leia, agora, com calma, a citação de Ellen White sobre esse assunto: “Todos os tesouros do Universo estarão abertos ao estudo dos remidos de Deus. Livres da mortalidade, alçarão voo incansável para os mundos distantes – mundos que fremiram de tristeza ante o espetáculo da desgraça humana, e ressoaram com cânticos de alegria ao ouvir as novas de uma alma resgatada. Com indizível deleite os filhos da Terra entram de posse da alegria e sabedoria dos seres não caídos. Participam dos tesouros do saber e entendimento adquiridos durante séculos e séculos, na contemplação da obra de Deus. Com visão desanuviada olham para a glória da criação, achando-se sóis, estrelas e sistemas planetários, todos na sua indicada ordem, a circular em redor do trono da Divindade. Em todas as coisas, desde a mínima até à maior, está escrito o nome do Criador, e em todas se manifestam as riquezas de Seu poder” (Lar Adventista, p.548).

É um privilégio saber de tudo isso, não acha? Então, sua condição de vida não precisa ser esta que você está vivendo no momento, você pode mudar de vida, afinal, a sociedade do céu também é aberta, todos podem entrar ou sair dela. É agora que a oportunidade está batendo à sua porta, entre para a sociedade dos salvos e tenha a oportunidade de voar para os mundos distantes.

Os comentários estão encerrados.