Apresentação do Grupo AdoraSom no culto de oração
26/06/2017
Programa ContraPonto – Religião e TV
27/06/2017

Meditação diária de 27/06/2017 por Flávio Reti

27 de junho

Dia do artista lírico

I Crônicas 16:9    “Cantai-lhe, salmodiai-lhe, falai de todas as suas obras maravilhosas”

Não é difícil de desconfiar que a origem da palavra lírico está relacionada com Lyra que era um instrumento de cordas que na cultura grega era usado para acompanhar a declamação de poesias. Mas como tudo muda com o tempo, lá pelo 4º século antes de Cristo (olha que é antigo) o termo passou a indicar pequenos poemas através dos quais os poetas expressavam seus sentimentos. Logo, a palavra lírico, de lyra, na sua origem está relacionado à música e ao canto.  Muito tempo depois, a poesia lírica deixa de ser feita para ser cantada e passa a ser feita só para ser escrita e lida e mesmo assim conserva uma certa sonoridade por causa do ritmo e da cadência dos versos, da rima e outros recursos poéticos.

Mas você é capaz de lembrar de algum nome do canto lírico. Pavarotti é um deles e olha o que ele diz: “Eu penso que uma vida de música é uma vida belamente vivida e é a isto que devotei minha vida”.

Não fique pensando que alguém que canta já é um lírico. Não! O cantor lírico canta seus sentimentos, ele fala do seu eu profundo, é sentimental, mas nem por isso doentiamente apaixonado. Os poetas e pensadores do período romântico no Brasil todos eram líricos, logo, lembrar os líricos nessa data até que faz sentido.

Nós encontramos outros líricos dentro das páginas da Escritura Sagrada, profetas e reis que cantavam o seu eu lírico. O primeiro expoente é o rei Davi, lógico, escreveu os salmos em forma de poesia, Salomão escreveu Provérbios em forma de poesia. Na realidade são cinco livros da bíblia que foram escritos em versos. Salmos, Provérbios, Jó, Eclesiastes e Cantares. Nas festas de Jerusalém, os peregrinos vinham de todas as direções para se reunirem na capital e ao longo do caminho, eles vinham em forma de caravanas cantando e declamando enquanto venciam as poeirentas estradas que levavam a Jerusalém. Passadas as festas cada um voltava para sua terra, vila ou cidade. Foi numa dessas voltas para casa que José e Maria sentiram falta de Jesus que, com doze anos apenas, havia ficado para trás discutindo com os grandes intérpretes das leis judaicas.

Já que o lirismo tem a ver com o sentimento interior de cada um, expresso em versos para serem lidos, degustados, declamados, por que o sentimento religioso em nome de Jesus Cristo que vai dentro de cada um de nós não sai espontaneamente de nós em versos fáceis de serem contados. Afinal temos que ser testemunhas de Cristo e testemunhar é falar daquilo que sabe, que viveu, então, nossa palavras bem que poderiam ser em versos a fim de ser mais facilmente decoradas. Não que todos sejam poetas, mas todos têm algum sentimento no seu eu interior. Muitas experiências bonitas estão guardadas no íntimo de muitos crentes e que se fossem exteriorizadas ajudariam a manutenção da fé comum entre os irmãos. Em 2016 o departamento de comunicação da Igreja lançou um documentário em vídeo intitulado “Tell de World”, em Português “Diga ao Mundo” que conta a história da formação de nossa igreja e nossa mensagem. Se você tem esse desejo lírico dentro de você, vai e diga ao Mundo também, não precisa ser em versos líricos.

Quando Deus deu Seu Filho ao nosso mundo, dotou os seres humanos com riquezas imperecíveis – riquezas diante das quais as entesouradas fortunas dos homens desde o princípio do mundo nada são. Cristo veio à Terra e esteve perante os filhos dos homens com o acumulado amor da eternidade, e esse é o tesouro que, mediante nossa ligação com Ele, devemos receber, revelar e comunicar” (CBV, 37). O mundo precisa ouvir as novas de um salvador, enviado de Deus, e que está em breve retornando para um encontro inesquecível com seus filhos espalhados pela face da terra. Ele quer salvá-los e leva-los para um lar de indizível beleza e prazer, o céu, na companhia dos santos anjos e na presença do próprio Jesus. O mundo precisa ouvir isto. “Clama em alta voz, não te detenhas, e anuncia ao meu povo…” (Is.58:1).

 

 

Os comentários estão encerrados.