Culto de Sábado – 25/07 – Ao Vivo
24/07/2020
Meditação diária de 26/07/2020 por Flávio Reti – Microfone
26/07/2020

Meditação diária de 25/07/2020 por Flávio Reti – Metrônomo

25 de julho

Jó 8:9  “Porque nós somos de ontem e nada sabemos, porquanto nossos dias sobre a terra são uma sombra” 

Metrônomo

Quando a professora Cleide Melander Costa começou ensinar música na minha turma, ela trouxe para a sala de aula um metrônomo e regulou-o para um determinado compasso e com essa curiosidade ela iniciou a aula. Novidade pra nós que nem sabíamos que aquilo existia na área da música. Mas o metrônomo é um aparelhinho regulável que com um som característico marca o compasso, o andamento da música, e é usado para fins de estudo a fim de que o estudante se habitue com os vários compassos da música. Ele tem um pêndulo cujas oscilações são reguláveis para mais lento ou para mais rápido de maneira que cada ida e volta do pêndulo corresponda a um tempo do compasso. Mas isso era no meu tempo de aluno, hoje existem metrônomos eletrônicos que ao invés do som de uma haste batendo no seu limitador, ele pisca um led e emite um som eletrônico e assim o aluno pode ver e ouvir simultaneamente. Ele foi inventado por um holandês, Dietrich Nikolaus Winkel que nem era músico, mas relojoeiro, em 1812, mas Johann Mälzel roubou sua invenção e patenteou o metrônomo portátil], em 1816. O grande Ludwig van Beethoven foi o primeiro compositor a indicar o uso do metrônomo e o usava nas suas composições indicando-o nas partituras. Um metrônomo marca um tempo padrão durante toda a música, é mais ou menos como o tic tac do relógio, com a diferença que seu tic tac pode ser alterado para mais rápido ou para mais lento e o relógio não pode ser alterado. Aliás, os metrônomos antigos funcionavam à corda, muito semelhante mesmo a um relógio que precisava dar corda para ele trabalhar.  Os metrônomos modernos são sofisticados, porque eles podem produzir compassos compostos e podem marcar o tempo do compasso com uma voz digitalizada e podem variar o som para indicar tempo forte e tempo fraco. E para sofisticar ainda mais, o metrônomo veio para dentro da internet e agora já se pode ter um metrônomo virtual, on line, e o estudante de música pode ouvir seu metrônomo no seu celular. Apesar de existir metrônomo e relógio que marcam o tempo, o homem moderno está perdendo a noção do tempo em que está vivendo. A situação do mundo vem se afunilando e se tornando cada dia mais difícil viver neste mundo, mas mesmo assim parece que o cidadão moderno está embalado numa sinfonia sem fim enquanto a vida passa por ele e ele vai ficando para trás. O tempo pra nós é finito, somente para Deus o tempo é eterno. A vida que agora temos é uma oportunidade de poder pensar na vida eterna que Jesus foi preparar para os que o amam e o aguardam.

Os comentários estão encerrados.