Meditação diária de 22/06/2020 por Flávio Reti – Isopor
22/06/2020
Meditação diária de 24/06/2020 por Flávio Reti – Jeans
24/06/2020

Meditação diária de 23/06/2020 por Flávio Reti – Isqueiro

23 de junho

Apocalipse 20:10  “E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta”

Isqueiro

Por acaso você já ouviu falar que para usar um isqueiro é necessário uma licença dos órgãos públicos? Pois isso foi verdade, em Portugal, durante o regime de Salazar (Antonio de Oliveira Salazar) que dominou Portugal de 1933 até 1974 com mão de ferro. O decreto emitido por Salazar foi abolido somente em 1970, mas o decreto previa uma taxa de 10 escudos para se obter a licença e era um papel que deveria ser carregado pelo dono do isqueiro. Caso o dono de um isqueiro fosse apanhado sem o papel da licença, ele era multado em 250 escudos e se fosse funcionário público, a multa subia para 500 escudos. O dinheiro arrecadado com as licenças e com as multas era repassado para as indústrias fabricantes de fósforo, como incentivo de produção contra os fabricantes de isqueiros, geralmente importado. Um isqueiro, todos conhecem, é um dispositivo que foi patenteado em 1823 por um químico alemão de nome Johann Wolfgang Döbereiner e sua utilidade é gerar uma chama inicial para acender outros tipos de fogos. Normalmente ele é mais usado pelos fumantes, por ser mais prático em detrimento do antigo fósforo, tudo que Salazar queria proteger em Portugal. Antes do isqueiro, os fumantes se valiam de uma pedra de arenito, um pedaço de uma lâmina de aço que batida contra a pedra gerava uma faísca que caia sobre uma bucha de trapos queimados e gerava um início de fogo. Hoje temos os isqueiros sofisticados com uma roldana que raspa uma pederneira e joga uma faísca sobre o bico de vazão de um gás em depósito, geralmente propano, e forma uma chama semelhante a um maçarico. O isqueiro é de plástico e terminado o gás ele é jogado no lixo sem nenhum remorso, porque um novo isqueiro custa poucos reais, é fácil comprar outro. O fogo faz parte da história humana e, por causa da ignorância, já foi até venerado como um deus. Como os povos antigos viviam de guerras, o capricho os levava a queimar tudo que era do inimigo, às vezes queimando homens, mulheres e crianças. Era sua maneira de exterminar o inimigo. Mas a bíblia nos adverte de que o mundo que agora existe está sendo entesourado para o fogo final (II Pedro 3:7) e os pecadores serão queimados com ele, porque se fizeram inimigos de Deus. Deus terá que destruir pecado e pecadores, porque o céu não será um lugar seguro com a presença deles por lá. Além de tudo, o Senhor já disse que o mal não se levantará pela segunda vez (Naum 1:9).

Os comentários estão encerrados.