Meditação diária de 22/03/2020 por Flávio Reti – Chave Inglesa
22/03/2020
Meditação diária de 24/03/2020 por Flávio Reti – O Chip
24/03/2020

Meditação diária de 23/03/2020 por Flávio Reti – Inclinômetro

23 de março

Romanos 13:11  “E isto fazei, conhecendo o tempo, que já é hora de despertardes do sono, porque a nossa salvação está agora mais perto do que quando nos tornamos crentes”

Inclinômetro

Pelo nome dá a impressão de algo enorme, mas eu mesmo tenho um deles e é algo muito simples e fácil de usar. Eu o uso para calcular a inclinação de antenas parabólicas a fim de localizar satélites no espaço. Se não fosse através de um inclinômetro, todo mundo olharia para a torre de Pisa, na Itália, veriam que ela está inclinada, ameaçando desabar, e não saberiam dizer quantos graus de inclinação ela já atingiu. A torre de Pisa tem 846 anos, construída em 1174 e, segundo cálculos recentes, ela já esteve inclinada 5,5º, mas com técnicas modernas os engenheiros já conseguiram retroceder sua inclinação para 3, 99º. Como ficaram sabendo quantos graus a torre estava inclinada? Usando um inclinômetro, lógico! O uso de um inclinômetro é imprescindível nos navios, ou os marinheiros não saberiam dizer como anda a inclinação do navio conforme a distribuição da carga dentro dele e correriam o risco de tombar o navio. Ele é usado para medir ângulos de inclinação e de elevação. É possível você fazer um inclinômetro bem simples usando um pêndulo em um transferidor escolar, e sua utilidade vai de verificação de pequenas inclinações a monitoramento de obras geotécnicas, edifícios, enfim, grandes obras. Um avião, no espaço, ficaria sem referência se não fosse pelo inclinômetro indicando sua posição relativa. Os cálculos de inclinação têm grande peso nas expressões matemáticas quando se tem que calcular prédios de dezenas de andares, porque a inclinação de 1 centímetro por piso daria no final 30 ou mais centímetros de inclinação no prédio inteiro. Mas inclinação não é apenas número e cálculo. Nós usamos a palavra inclinação para dizer tendência, propensão, vontade, e todos nós temos em menor ou maior grau alguma inclinação para alguma coisa. É o menino que já nasce com a tendência de ser político, é a menina que nasce com a propensão de ser modelo e há aqueles que têm a tendência de ser as piores coisas, as piores pessoas. E você sabe que muitas vezes os reis nos palácios têm tendências piores do que seus lacaios? O que estamos assistindo no mundo é uma crescente tendência para o mal, o mundo está realmente “indo de mal a pior” (II Tim.3:13). Nada tem a ver com o instrumento inclinômetro, mas a palavra inclinação nos leva a pensar na inclinação, na tendência que o mundo está tomando para o mal, para o pior. A humanidade está numa ladeira deslizando sem se aperceber e nosso mundo caminha para seu final. É tempo de abrirmos nossos olhos e ver um pouco mais além, mais para o futuro nada promissor que se avizinha e pensar na volta de Jesus como a solução para todos os males.

Os comentários estão encerrados.