Meditações 2019 a venda na secretaria da igreja
22/01/2019
Nota de falecimento – Lina Calderaro
23/01/2019

Meditação diária de 23/01/2019 por Flávio Reti – Johann Moritz von Nassau-Siegen

23 de janeiro

I Samuel 2:9  “…porque o homem não prevalecerá pela força”

Johann Moritz von Nassau-Siegen

Você vai se lembrar desse nome, porque ele aparece aportuguesado na história do Brasil como Maurício de Nassau, o comandante que chefiou a conquista e consequente invasão holandesa na região de Pernambuco, onde os holandeses queriam fundar uma colônia. Maurício de Nassau nasceu na Alemanha, mas fez carreira militar e política nos países baixos e por essa razão aceitou o convite da Companhia Neerlandesa das Índias Ocidentais para administrar as terras conquistadas na região do nordeste brasileiro. Ele negociou seu salário, a ajuda de custo do empreendimento e veio para o Brasil. Mas as autoridades holandesas não cumpriram bem suas promessas, a partir do número de navios prometidos e do número de soldados e de dinheiro para a investida. Ele deveria ser o governador, capitão das terras conquistadas e ainda por conquistar. Sua frustração começou logo no embarque ainda na Holanda, porque de tudo que prometeram só lhe deram a metade, mas em 23 de janeiro de 1637 ele e sua comitiva desembarcavam no Brasil. Ele começou logo incrementando o plantio de cana e de fumo porque a Europa tinha falta de açúcar e de tabaco. Como governador, ele permitiu algumas coisas boas, tais como a liberdade de culto, coisa que na época não havia na Europa, o congraçamento entre todo tipo de imigrante que já estavam por aqui se aventurando na nova terra (franceses, italianos, belgas, alemães e até judeus) oriundos da península Ibérica atraídos pela “Nova Holanda”. Foi nesse período que ele fundou a primeira sinagoga no Recife, a primeira das Américas. Querendo transformar Recife em uma moderna capital, ele empreendeu um projeto de traçados urbanísticos, drenou terrenos, construiu canais, diques, pontes e palácios que ainda hoje podem ser vistos na capital Pernambucana. Fundou o jardim botânico, o jardim zoológico, o museu natural, o observatório astronômico, criou o serviço público de bombeiros, de coleta de lixo. Ele tinha ideias de modernizar a colônia e transformá-la mesmo numa Nova Holanda.

Note, ele tinha ideias de modernizar a colônia, mas politicamente e militarmente perdeu seu poder e foi obrigado a voltar para a Holanda deixando o Brasil com as melhorias que fizera com grande custo para a Holanda. Ter ideias e não ter capacidade é um problema. Muitas pessoas têm ideias de melhorar, de mudar de vida, mas lhes falta o poder para tanto. Muitas vezes o poder, a força para mudar, não está em nós e necessitamos contar com alguém mais forte do que nós. Nossa vida pode mudar, mas precisamos de uma força que não está em nós. Você entendeu, precisamos de Deus na nossa vida. Com ele está a força capaz até de comandar os mundos no espaço. Há um hino cantado pelo quarteto Arautos do Rei cuja letra diz o seguinte: “Há poder em teu nome, Jesus … bendito és tu Jesus”. Não temos o poder, precisamos de poder, e onde vamos encontrá-lo? O hino responde: Há poder em teu nome, Jesus! É Deus quem opera em nós o querer e o realizar (Fil.2:13), dele somos, dele dependemos e dele receberemos as bênçãos de que precisamos, fácil assim!

Os comentários estão encerrados.