Feliz Semana
21/11/2020
Semana de Oração
22/11/2020

Meditação diária de 22/11/2020 por Flávio Reti – Auto Refrator

22 de novembro

Salmos 8:9  “Ó Senhor, senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra!”

Auto Refrator

Aconteceu que eu precisei procurar um amigo meu, optometrista, o Jairo Vieira da Ótica Prisma, que no seu consultório, entre os vários aparelhos oftalmológicos, ele tinha também um aparelho denominado auto refrator. De início, para mim, era mais um aparelho como os demais, mas quando ele me pôs sentado na frente do tal aparelho e me mandou olhar fixamente na figurinha que aparecia lá longe, uma figura que eu não conseguia identificar, mas que depois ele facilitou para mim, e enquanto eu olhava a figurinha, ele examinava meu olho. Para assombro meu, o tal aparelho faz quase tudo sozinho. Ele mede tudo que é possível medir dentro do olho e em seguida ele mesmo dá a receita para a confecção de óculos, se for o caso. Eu que já havia feito uma cirurgia de catarata, era possível ver a nova lente implantada com impressionante nitidez. Daí meu amigo falou algumas das habilidades do aparelho, dizendo que ele identifica os erros de refração do paciente, que é usado para optometria e oftalmologia, com as funções de ceratometria, refratometria e para lentes de contato. Naquele dia eu saí de lá impressionado com o poder da máquina, mas muito mais impressionado com a capacidade inventiva do ser humano. A tal máquina só não fala porque não tem língua, mas ela vê tudo, pesquisa tudo e calcula tudo muito bem. É indiscutível e não resta dúvida de que a tecnologia é uma aliada imprescindível nos dias atuais. Os pacientes já procuram os profissionais querendo ver tecnologia de ponta para poder confiar e com isso os profissionais devem oferecer um serviço diferenciado aos seus pacientes, por isso eles montam consultórios modernos e investem em equipamentos de última geração. Como se deu comigo, saí impressionado diante da máquina. Mas uma perguntinha me ocorre enquanto escrevo esse devocional: Por que a gente se impressiona tanto diante de uma máquina e não tem o mesmo comportamento diante das obras criadas por Deus? Será porque as obras de Deus não são máquinas? Como o ser humano, por exemplo. Já observou a articulação do seu corpo? Suas pernas, seus braços, suas mãos! Deus o fez tão bem articulado que você pode se coçar nas costas, pode sentar, erguer os braços, correr, virar a cabeça para os lados, olhar para todos os lados e a gente não se impressiona com isso, simplesmente achamos que é normal. Mas, sem dúvida, nosso corpo é a mais maravilhosa máquina, a máquina humana, da qual tudo que se vê é uma cópia mal feita. Os robôs pegam, carregam, andam, enxergam e desviam, mas continuam sendo robôs que não raciocinam. Nós, além de tudo que fazemos ainda raciocinamos. Somos, realmente, a maravilha da criação. 

Os comentários estão encerrados.