Feliz Páscoa 2019
21/04/2019
Meditação diária de 23/04/2019 por Flávio Reti – William Shakespeare
23/04/2019

Meditação diária de 22/04/2019 por Flávio Reti – Tancredo de Almeida Neves

22 de abril

I Coríntios 10:12  “Aquele, pois, que pensa estar em pé, olhe, não caia”

Tancredo de Almeida Neves

Sabe daquele aluno que paga a escola e nunca aprende nada? Sabe aquele camarada que compra e deixa no balcão? Pois com Tancredo parece que aconteceu a mesma coisa, porque ele lutou, concorreu, ganhou a eleição e não assumiu a cadeira de presidente da República porque no dia da posse ele foi internado e morreu no hospital, mas seu vice assumiu no lugar. O jovem Tancredo, natural do Estado de Minas Gerais, formado em direito, começou como vereador e terminou como presidente eleito, mas não empossado. Ele passou por todos os cargos públicos, vereador, deputado, governador de estado, senador, ministro, diretor de Banco estatal, secretário de finanças, presidente. No entanto, nas vésperas de tomar posse no cargo mais elevado de um país, ele adoeceu gravemente e morreu no dia 21 de abril, dia em que o país para a fim de comemorar um dos heróis da pátria, Tiradentes. Antes de tudo que ele fez e foi, ele foi líder na sua igreja (católica) e participante ativo nas procissões, foi jogador entusiasmado de futebol, mas desde criança seu pai o incentivava a ler discursos de grandes figuras políticas importantes como Rui Barbosa e com isso ele cresceu propenso a ser político também. Tentou entrar na Marinha, mas não passou no concurso, tentou a faculdade de medicina e também não passou no vestibular, tentou ser até guarda-civil, mas foi reprovado por falta de condições físicas, tentou uma vaga para ser soldado na revolução de 1930 em defesa de Getúlio Vargas e também não foi aceito. Ele acabou preso por participar de movimento a favor de Getúlio. Parece que o jovem Tancredo estava fadado a perder todas. Aconteceu que ele voltou a ser advogado, dessa vez defendendo o Sindicato dos Ferroviários e apoiando e participando de uma greve dos ferroviários, ele acabou preso pela segunda vez.

Quando li a biografia de Tancredo Neves, me veio à mente a vida de muitas pessoas que lutam nesta vida. Parece que tudo que empreendem nunca dá certo, inclusive na vida religiosa, porque visitam todas as igrejas, participam de todos os cultos, conhecem todas as denominações e acabam morrendo longe de Deus e sem esperança. Na vida religiosa, o cristão não pode viver de tentativas e erros e se possível acertar, não, o cristão deve acertar desde o início, entrar no caminho certo e vencer fatalmente, sem dúvida. A vida de Tancredo foi de tentativas e erros, mas não podemos entrar por esse caminho. Temos que acertar de primeira e continuar certos até o fim, Afinal, aí estão a bíblia, o Espírito de Profecia, e muita literatura para ajudar na caminhada cristã. Importa vencer e nunca arriscar a vida eterna.

Os comentários estão encerrados.