Meditação diária de 20/07/2020 por Flávio Reti – Margarina
20/07/2020
Meditação diária de 22/07/2020 por Flávio Reti – MDF
22/07/2020

Meditação diária de 21/07/2020 por Flávio Reti – Mata-moscas

21 de julho

Isaías 45:22  “Olhai para mim e sereis salvos, vós, todos os confins da terra, porque eu sou Deus e não há outro”

Mata-moscas

Quem nunca se viu incomodado com moscas e mosquitos e que se aventure a defendê-los, mas a maioria de nós tem ojeriza de moscas nojentas e petulantes que sem pedir licença vêm pousar nos nossos alimentos, enxamear nossas mesas na hora da refeição. Qualquer descuido nosso com alguma panela destampada as moscas aproveitam e fazem a festa. Por isso muitas armadilhas têm surgido de mentes inteligentes para matar as moscas. São armadilhas feitas com garrafas pet com um pequeno furo de entrada e dentro uma isca. No fundo da garrafa uma solução de água e detergente. Elas entram, não acham a saída de volta e caem na solução morrendo em seguida. Bem, essa é uma das armadilhas, mas existem dezenas delas. Armadilhas elétricas e eletrônicas, aonde elas entram e são queimadas ou eletrocutadas. Grandes indústrias vivem de fabricar venenos para eliminar insetos e entre eles as moscas mais uma vez. O inconveniente é que o uso de veneno, embora no rótulo diga que mata só moscas, ele acaba sendo a longo prazo prejudicial ao ser humano também. Diversas marcas, diversos modelos e diversos preços, todos se propõem a matar moscas. Alguns são apenas repelentes, outros garantem que matam mesmo seja com veneno em spray, seja em forma de um melzinho acrescido de veneno, ou de alguma solução de cheiro atraente para moscas, fato é que matar moscas virou uma forma de ganhar muito dinheiro pelas indústrias químicas. No meu tempo de moleque o gostoso mesmo era se munir de um pequeno pedaço de elástico e me aproximar devagarinho perto da mosca, esticar o elástico e soltar dando uma violenta elasticada na mosca que era atirada pra longe e já caía mortinha. Atualmente a gente encontra também no mercado uma espécie de raquete feita de plástico com a qual matamos moscas dando raquetadas quando elas pousam na mesa, no fogão, na pia da cozinha. Bem, todos querem se livrar das moscas de um jeito ou de outro e com razão porque elas são transmissoras de doenças e são de fato nojentas porque pousam em coisas imundas e depois pousam nos nossos alimentos. Concordo e apoio que o certo é mesmo acabar com elas, aliás, dentro de casa não é lugar delas. Nós eliminamos as moscas sem nenhum remorso e até com raiva delas, mas será que Deus vai eliminar os pecadores com a mesma disposição de espírito que nós eliminamos as moscas? Pra Deus, será que somos mais valiosos do que uma mosca? Representamos algo mais aos olhos de Deus do que uma mosca? Por enquanto ainda não sabemos avaliar direito, mas sabemos que Deus nos ama e não me consta que ele ama as moscas. Jesus morreu por nós e não pelas moscas, então, com certeza, somos objetos do grande amor de Deus e por isso ele nos quer salvar. Ele não vai nos eliminar, assim como eliminamos moscas, sem primeiro nos amar.

 

Os comentários estão encerrados.