Meditação diária de 20/02/2020 por Flávio Reti – Braile
20/02/2020
Comentários da Lição 8 (1o Trim/2020)
21/02/2020

Meditação diária de 21/02/2020 por Flávio Reti – O Bronze

21 de fevereiro

Marcos 13:13  “Mas aquele que perseverar até o fim, esse será salvo”

O Bronze

Bronze não é um metal puro, é uma liga metálica, uma mistura de cobre com vários outros metais para dar o resultado que se pretende (Pode combinar com zinco, antimônio, níquel, fósforo, chumbo, estanho) e dependendo da proporção da mistura vamos tendo resistência mecânica, ductilidade, maleabilidade. Daí o bronze, resultado da mistura, serve para fazer armas, ferramentas, peças de motores, estátuas que resistem à corrosão do tempo, moedas. Por causa da sua característica acústica, o bronze é largamente usado na fabricação de sinos por ter timbre bem distinto na proporção do tamanho do sino. Serve ainda para a fabricação de instrumentos de percussão como pratos e címbalos e de sopro, especialmente aquela parte da embocadura a parte onde o som é produzido nos trombones, trompetes, saxofones. O conhecimento do bronze é tão antigo, dizem cerca de 3.000 anos, a ponto desse período ficar conhecido como a idade do bronze nos meios científicos. Os artistas preferem trabalhar com bronze em lugar do ferro pela facilidade e pelo brilho se assemelhando ao ouro depois de polido, além disso o bronze é mais facilmente fundido do que outros metais. Existe no museu Britânico um escultura totalmente de bronze denominada Estátua de Tara, representação de uma deusa do Sri Lanka que foi roubada pelos britânicos no início do século XIX, quando o Sri Lanka ainda se chamava Ceilão. A estátua está tão perfeita como quando foi feita, não sofreu o desgaste do tempo por causa do material do qual foi feita, o bronze. Quando vemos estátuas e bustos dos imperadores romanos e perguntamos como conseguiram perdurar no tempo e chegar até nós em perfeitas condições, a resposta é porque foram feitas de bronze. As esculturas feitas de pedra ciselada estão todas danificadas e deformadas, mal relembrando a pessoa a quem significavam. A bíblia faz muitas referências ao bronze, isso nos leva a crer que o material era largamente conhecido no Velho Testamento. A estátua de Nabucodonozor tinha o ventre e as coxas de bronze (Dan.2:32), a serpente que Moisés fez era de bronze (Num.21:9), Salomão, para a construção do templo de Jerusalém, buscou em Tiro a Hirão, que era um homem habilidoso em trabalhar com bronze (I Reis 7:14). Bem, as esculturas e imagens feitas de bronze duram séculos e milênios, mas minha pergunta é quanto tempo duram as imagens boas que você cria na sua mente? Você faz hoje um bom propósito, mas quanto tempo vai isso durar? Esse assunto toca na nossa definição de vida, em firmeza de propósito, em hombridade para manter nossa palavra e intenção. Precisamos ser cristãos que não arredem o pé do caminho que estamos trilhando, ou vamos ser comparados com as estátuas e esculturas feitas de pedra sabão que em pouco tempo se desgastam e se acabam como estão se acabando as esculturas de Aleijadinho em Minas Gerais.

Os comentários estão encerrados.