IASP agora é UNASP Campus Hortolândia
19/08/2017
Meditação diária de 21/08/2017 por Flávio Reti
21/08/2017

Meditação diária de 20/08/2017 por Flávio Reti

20 de agosto

Dia dos maçons

Isaías 48:16   “Chegai-vos a mim, ouvi isto: Não falei em segredo, desde o princípio; desde o tempo em que aquilo se fez, eu estava ali e, agora, o Senhor Deus me enviou juntamente com seu espírito”

Quem são os maçons? Quando se fala em maçonaria o pessoal se arrepia, fica com medo, ouviu falar que é uma sociedade secreta, com objetivos escusos e não gosta de falar nisso. Mas é bom sabermos quem são, o que pretendem, de onde vêm, qual a utilidade deles, se é que eles têm alguma utilidade.

A história da origem da maçonaria é obscura, mas segundo a opinião dos estudiosos, ela descende de antigas companhias de mestres e pedreiros construtores de igrejas e catedrais na idade média. O vocábulo maçom vem do francês que significa “pedreiro” porque seus componentes eram construtores. De partida nada mais eram do que o início de um movimento semelhante aos sindicatos de hoje e que por serem reprimidos, se organizavam secretamente. O que discutiam e decidiam eram segredos deles. Com o decorrer do tempo eles foram agregando outros interesses e aí começa essa desconfiança a respeito dos maçons. Seus símbolos mais conhecidos, até mesmo pelo observador mais desatento, são os instrumentos do pedreiro: o esquadro, o compasso, o prumo, a régua. Todo Maçon está consciente do propósito da construção. Construção do templo da virtude e da verdade, construção de si mesmo, de seu caráter e de sua personalidade. Construção de um mundo melhor. Não sei se pra nós ou pra eles. Ninguém nega que eles têm grande influência no mundo capitalista dos negócios. Para você ter uma ideia, no dia 20 de agosto de 1822 aconteceu uma reunião histórica numa loja maçônica no rio de Janeiro. Um mês depois, o Brasil estava liberto de Portugal. Muitos mistérios envolvem os maçons, mas essa data foi escolhida pelo importante papel desta sociedade secreta na Independência do Brasil. Não precisamos ter medo dos maçons, eles não são terroristas, eles são simplesmente uma sociedade que tem seus interesses e suas estratégia para progredir juntos num mundo competitivo. Se tem algum ritual misterioso, não importa, eles são livres, vivem num país livre. Muitas igrejas, apesar de estar de portas abertas, também têm seus rituais.

Apenas uma diferença entre nós. O nosso evangelho, que é nosso objetivo de vida, deve ser pregado abertamente, nada de secreto. Não temos nada escuso para esconder. É “ide e pregai a todo mundo, língua e povo” que Jesus em breve virá. Certa ocasião, os irmãos de Jesus instaram com ele para que se expusesse mais, “porque ninguém faz coisa alguma em oculto, quando procura ser conhecido. Já que fazes essas coisas, manifesta-te ao mudo” (Jo.7:3-4). Veja alguma opinião de Ellen White quanto aos maçons, vamos deixar que ela fale: “Ao passo que talvez haja nessas sociedades muita coisa que pareça boa, há, de mistura com isto, muito que anula o efeito do bem, e torna essas sociedades prejudiciais aos interesses da alma” (Evangelismo, p.619).

“Os que não podem discernir entre os que servem a Deus e os que O não servem, podem encantar-se com essas sociedades que não têm nenhuma ligação com Deus, mas nenhum cristão sincero pode prosperar em tal atmosfera. Não se encontra aí o vital ambiente do Céu” (Idem). Falando de sua experiência com um senhor Maçom, observe o relatório de Ellen White:  “Falei positivamente e de maneira clara com relação a seu trabalho passado e à perda que este havia sido para o escritório. Sua ligação com os maçons havia-lhe absorvido o tempo e entorpecido a percepção espiritual. Sua mente, seus pensamentos, haviam estado nessa corporação, nessa associação e havia ali infiéis, beberrões e toda classe de gente. E ele estava ligado com essas organizações secretas. Só havia uma coisa a fazer – cortar sua ligação com eles e estar todo do lado do Senhor; pois não lhe era possível servir a Deus e a Mamom” (Evangelismo, p.621). “Não devemos nos associar às sociedades secretas e nem a uniões trabalhistas” (Conselho sobre Saúde, p.115). “O cristão deve cortar todo laço que o ligue a essas sociedades secretas que não se acham sob o domínio de Deus. Eles não podem ser leais a essas organizações e leais a Deus. Ou essa ligação é cortada, ou lhes ficareis mais semelhantes e, em resultado, lhes ficareis mais plenamente unidos e cortareis o laço que vos prende aos que amam e temem a Deus. O cristão abandonará essas coisas que são embaraço a sua espiritualidade, por maior que seja o sacrifício. Melhor é perder dinheiro, bens e a própria vida, do que pôr em risco os interesses vitais da alma” (Mensagens Escolhidas, v.2, p.132). 

Agora você já sabe de onde vêm os maçons, sabe dos conselhos de Ellen White, a decisão é sua. O céu observa sua decisão.
 

Os comentários estão encerrados.