Meditação diária de 19/07/2017 por Flávio Reti
19/07/2017
Investidura semestral dos desbravadores
20/07/2017

Meditação diária de 20/07/2017 por Flávio Reti

20 de julho

Dia da amizade

Provérbios 27:10   “Não abandones o teu amigo, nem o amigo de teu pai, nem entre na casa de teu irmão no dia da tua adversidade…”

Conta-se uma história muito antiga e muito conhecida de muitos de dois amigos que estavam indo para casa enquanto atravessavam por um região de pastagem. De repente surgiu um touro bravo correndo no encalço deles. Eles se entreolharam e decidiram correr. O que era mais alto e mais veloz correu mais e conseguiu alcançar uma árvore e subir no seu tronco e permanecer ali até passar a fúria do touro. Em momento algum pensou em ajudar o menor a subir também. O outro, menor em estatura, não conseguiu correr e subir na árvore e, no momento mais crítico, teve uma ideia: ele sempre ouviu falar que em caso de ser perseguido por um touro bravo o melhor a fazer é se deitar no chão e fingir-se morto. E foi exatamente isso que ele fez. O touro chegou, cheirou e, julgando-o morto, saiu e se foi. Depois de passado o perigo, o amigo desceu da árvore e em tom de galhofa perguntou ao outro amigo: Ei, amiguinho, o que lhe disse o touro ao ouvido? Respondeu ele: Ele me disse que o amigo que abandona o outro na hora do perigo é um covarde”. No dia em que o homem pisou na lua, em 20 de julho de 1969, um argentino de nome Enrique Ernesto Febbraro, radicado em Buenos Aires, resolveu, por conta própria, mandar 4.000 cartas para pessoas e países diferentes a fim de criar o dia do amigo. Para ele, o feito demonstrava que o homem só consegue grandes coisas quando se une aos seus semelhantes. Quando unido, como amigo, não há objetivos impossíveis. Aos poucos sua ideia foi medrando e hoje, em quase todo mundo, é o dia do amigo. As pessoas trocam presentes, se abraçam e declaram sua amizade umas às outras.

É um tesouro valioso na vida de qualquer pessoa a amizade verdadeira. Deus coloca os amigos verdadeiros na nossa vida para sermos uma bênção mútua e nos ajudarmos mutuamente a caminhar na vida. A bíblia está recheada de versos que destacam a amizade entre as pessoas, mas o exemplo maior ainda é o de nosso senhor Jesus. Ele ainda é o nosso grande exemplo ao dizer aos discípulos que ele nãos os considerava servos, embora ele fosse o mestre, mas considerava-os amigos. Exatamente porque os amigos trocam ideias, conversam, um sabe do outro, sabe dos problemas, das alegrias, e Jesus dizia que os chamava de amigos porque havia confidenciado tudo a eles, como fazem os amigos. E no final, ele deu a sua vida pelos seus amigos.

Para ter um amigo é necessário ser um amigo. “Fieis são as feridas de um amigo, mas os beijos de um inimigo são amargosos” (Prov.27:6). Encontramos no livro de Amós os princípios da amizade, quando ele pergunta: “Acaso andarão dois juntos se não estiverem de acordo?” (Am.3:3). Você sabe que os amigos compartilham os mesmos interesses. Um amigo é alguém em quem depositamos total confiança. Entre amigos o mesmo espírito é compartilhado e todos se entendem e todos ficam de acordo e todos saem felizes. Já ouviu aquela frase maliciosa que diz “Quem tem um amigo como esse não precisa de inimigos”? É isso mesmo, há amigos falsos também e quem tem um desses não precisa de inimigos. Um falso amigo pode ser mais perigoso do que inimigos. Foi o caso da amizade de Judas em relação a Jesus. O amigo que o entregou ao suplício. Tudo na vida tem o seu preço, “anda com os bons e serás um deles, anda com os maus e poderás ser pior do que eles”. Quer ter um amigo? Então seja um amigo!

 

 

Os comentários estão encerrados.