Culto de Oração – 19/08 às 19h
18/08/2020
Meditação diária de 20/08/2020 por Flávio Reti – Pergaminho
20/08/2020

Meditação diária de 19/08/2020 por Flávio Reti – Penicilina

19 de agosto

Apocalipse 22:12  “Eis que cedo venho e está comigo a minha recompensa, para retribuir a cada um segundo a sua obra”

Penicilina

Você não precisa entender a química da penicilina, basta saber que penicilina é um antibiótico grandemente utilizado no combate às infecções causadas por bactérias. Sua descoberta é atribuída ao médico bacteriologista escocês de nome Alexander Fleming, isso em 1928, quando ele criou um método para a produção em massa do medicamento. Apesar de ser um médico, ele foi arrolado como soldado na I guerra mundial e lá ficou horrorizado ao ver o número de soldados que morriam por causa de gangrena e infecções causadas pelas armas de guerra. Os alemães tinham as sulfas que de certo modo aliviava um pouco, mas os americanos não tinham um medicamento adequado para infecções. Ao voltar da guerra, Alexander Fleming se debruçou na pesquisa de um antibiótico que curasse infecções e desde 1941 o medicamento está disponível no mundo inteiro em grande quantidade e a preço acessível. Fleming se negou a patentear sua descoberta alegando que era para o mundo e não para si, contudo ele recebeu o prêmio Nobel de medicina em 1945. Inicialmente a penicilina era sintetizada naturalmente por fungos, mas modernamente ela é sintetizada quimicamente em laboratórios especializados. A penicilina pode provocar alergias e dez por cento da população corre esse risco e portanto antes de tomar penicilina devem fazer um teste antialérgico. Além de ser bactericida, a penicilina é um poderoso antídoto contra envenenamento por fungos, os cogumelos comestíveis. Costuma-se dizer que a penicilina foi descoberta por acaso, quando Fleming saiu uns dias de férias e deixou sua bancada suja, sem limpar as lâminas, e ao voltar encontrou uma colônia de fungos e nas sua proximidade nenhuma bactéria viva. O fungo foi identificado como pertencente ao gênero Penicilium, donde deriva o nome de penicilina dado à substância por ele produzida. Fleming passou a empregá-la em seu laboratório para selecionar determinadas bactérias, eliminando das culturas as espécies sensíveis à sua ação. Como conta a história, parece que o acaso foi determinante para a chegada à penicilina, mas há coisas que não podemos depender do acaso. Nosso futuro, nossa vida, não pode depender do acaso. Precisamos ter certeza do que estamos fazendo agora para concretizar nosso objetivo um dia. Que Jesus virá a esta terra novamente é certo, que os justos serão levados para o céu também é certo, que os ímpios vão sofrer as consequências de suas escolhas é outra certeza indiscutível. Logo, não há razão para dependermos do acaso em termos da nossa salvação. As profecias e as palavras de Jesus se cumprem fielmente e o que temos a fazer é simplesmente confiar e esperar.

Os comentários estão encerrados.