Meditação diária de 17/10/2020 por Flávio Reti – Teflon
17/10/2020
Meditação diária de 19/10/2020 por Flávio Reti – Telescópio
19/10/2020

Meditação diária de 18/10/2020 por Flávio Reti – Telefone

18 de outubro

Isaías 65:24  “E acontecerá que, antes que clamem eles, eu responderei e estando eles ainda falando, eu os ouvirei”

Telefone

Quer uma invenção mais útil do que foi o telefone, especialmente quando foi inventado, uma coisa inédita que deixou o mundo de boca aberta ao saber que poderia falar com outra pessoa à distância. Ninguém tinha visto tal coisa antes. O mundo sempre atribuiu a Alexander Grahan Bell

a invenção do telefone, mas em junho de 2002 o Congresso Norte Americano reconheceu a autoria como sendo de um italiano de nome Antonio Meucci, desbancando assim a fama de Grahan Bell. Então fica claro, não foi Grahan Bell o inventor do telefone, foi Antonio Meucci, em 1860. Meucci morava em um sobrado e tinha sua oficina no térreo. No andar de cima, onde estavam os quartos, sua esposa jazia na cama sem poder se locomover. Meucci, então, inventou o telefone para poder falar com sua esposa no andar de cima sem precisar correr lá toda hora que ela chamava, porque era impossível trabalhar e cuidar da esposa ao mesmo tempo. O telefone chegou ao Brasil em 1877 a mando de Dom Pedro II e ligava o palácio da Quinta da Boa Vista com as casas dos ministros e com a cidade de Petrópolis. Aconteceu que em 1906 houve um grande incêndio que destruiu a central telefônica que ficava na Praça Tiradentes e deixou o Rio de Janeiro sete meses sem telefone. E, para curiosidade nossa, a 2ª cidade a ter telefone no Brasil foi Campinas, sendo a terceira no mundo. A primeira foi Chicago, a segunda o Rio de Janeiro e a terceira Campinas. De início, a comutação entre as linhas era feita por uma operadora que fazia tudo manualmente, foi quando surgiu a profissão de telefonista. O usuário tinha que girar uma manivela que ligada a um dínamo gerava uma corrente que chamava a telefonista e ele, então, falava com ela e pedia o ramal com o qual queria falar. Depois disso as centrais foram providas de automação e os telefones passaram a ter um disco decádico que gerava pulsos de 1 a 10 e as centrais identificavam esses pulsos e faziam a comutação. Esse sistema durou até 1960 quando surgiram os telefones com teclado eletrônico. Uma tecnologia tão avançada que revolucionou o mundo já caiu em desuso. Hoje o telefone celular, que usa o sistema de rádio, é o queridinho da população e só no Brasil existem mais de 200 milhões deles em funcionamento. Muitos pregadores comparam a oração com a tecnologia de falar com alguém à distância. E realmente assim é, porque orando você fala com alguém muito mais exaltado do que com uma pessoa qualquer, você fala com o rei do universo em questão de milésimos de segundos. Que fantástico! A melhor das tecnologias ainda não superou a oração.

Os comentários estão encerrados.