Meditação diária de 16/10/2017 por Flávio Reti
16/10/2017
Meditação diária de 18/10/2017 por Flávio Reti
18/10/2017

Meditação diária de 17/10/2017 por Flávio Reti

17 de outubro
Dia do Eletricista

Lucas 10   “Respondeu-lhes ele: Eu via satanás, como um raio, cair do céu”

O que você acha que temos para relembrar ou homenagear no dia do eletricista, esse profissional que cuida da iluminação residencial, industrial ou pública? Vai vendo minha história. Quando estive no colégio, como aluno bolsista, eu trabalhei na manutenção do colégio durante dois anos. Meu chefe, assim que cheguei, me deu algumas ferramentas, alicates, chaves de fenda, e disse: “cuide delas porque se perder, você se vira”. E eu andava pela escola trocando lâmpadas, fazendo pequenos reparos em redes residenciais nas casas dos professores, nos dormitórios e até subia nos postes de iluminação externa. Eu me achava eletricista. Naqueles dias eu fiz o alistamento militar e quando me perguntaram a profissão eu disse orgulhoso “eletricista”. Bem, saí do colégio e fui viver a vida. Tive que procurar um emprego e fui a uma fábrica muito grande de tecidos, uma tecelagem, na cidade de Jundiaí, de nome Argos Industrial. Fui admitido como eletricista. No primeiro dia de trabalho, o chefe me chamou e disse: O tear n.13 está com problema, vai lá e vê se resolve. Quando eu cheguei perto do bendito tear, era alguma coisa tão grande quanto um vagão do metrô, com milhares de fios de algodão e com uma complexidade que se um fio se partisse pararia todo o tear. Ao me aproximar mais, vi que a voltagem de trabalho era 440 volts e não 110 volts como eu estava acostumado na escola e o tear trabalhava com meia dúzia de motores enormes. Fiquei apavorado e pensando no chefe, “vai lá e resolve”. Felizmente era coisa simples e eu resolvi. No dia seguinte, com um pouco mais de moral, o chefe me chamou a um quartinho onde estavam meia dúzia de motores e disse: Esses motores estão todos queimados, você pode começar enrolando os motores. Meu amigo, enrolar motor é muito complexo. Confeccionar as bobinas de fio esmaltados, o número de espiras, a espessura do fio, as ligações entre as bobinas, tudo dependendo da potência do motor, da velocidade de giro que se quer, da voltagem de trabalho, entre outras minúcias. Eu nunca havia feito aquilo na vida, enrolar motor elétrico. Ali foi o meu fracasso como eletricista. Minha experiência inicial como eletricista não foi muito feliz, tive que aguentar o chefe dizendo: “Ora, você não disse que era eletricista, se vire agora”.

Os povos mais antigos já conheciam a eletricidade, ela começa a aparecer lá pelo século VI a.C, quando um filósofo, nem foi um eletricista, Thales de Mileto, descobriu uma resina vegetal fóssil de nome âmbar que quando atritada com lã animal gerava uma força de atração, virava um eletroímã. Hoje a eletricidade é responsável por tantas facilidades no mundo moderno!

Depois apareceram os críticos e no caso de Uzá, que pôs a mão na arca do Senhor e morreu fulminado dizem eles que aquilo já foi uma descarga elétrica, porque os homens daquele tempo já conheciam a eletricidade e o princípio da bateria que acumula carga. O relato está em II Samuel 6:6 e 7. “Quando chegaram a Eira de Nacom, Uzá estendeu a mão à arca de Deus e pegou nela, porque os bois tropeçaram. Então, a ira do Senhor se acendeu contra Uzá e Deus o feriu ali e Uzá morreu junto à arca de Deus”. Parece-nos, mais uma vez, que o inimigo tem sempre uma explicação paralela para explicar os atos de Deus. Uzá foi morto por desobedecer a ordem expressa de Deus de não tocar na arca porque ele não era sacerdote, o único autorizado a conduzir a arca de Deus. Vem a crítica, movida pelo inimigo e quer fazer crer que já conheciam a bateria elétrica, que só foi inventada no ano 1800 d.C, pelo italiano Alessandro Volta. Uma maneira furtiva de explicar os atos de Deus. Assim é satanás, ele aproveita da ignorância para introduzir suas mentiras. Daí, nossa necessidade de cuidado com o inimigo, ele é astuto e sabe dissimular para enganar os incautos. Ele se aproveita da ignorância e é exatamente por isso que devemos estudar a palavra de Deus.

Os comentários estão encerrados.