Meditação diária de 16/07/2020 por Flávio Reti – Máquina de escrever
16/07/2020
Culto Especial Gratidão – UNASP
17/07/2020

Meditação diária de 17/07/2020 por Flávio Reti – Dispenser

17 de julho

Apocalipse 22:5  “E ali não haverá mais noite e não necessitarão de luz de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os alumiará”

Dispenser

Dispenser é uma palavra americana, da língua Inglesa, que significa “uma máquina da qual alguma coisa pode ser obtida”. Então, você vai encontrar dispenser no banco que é aqui pra nós o caixa eletrônico que libera dinheiro, vai encontrar nos banheiros públicos um recipiente que libera sabonete líquido ou álcool gel, vai encontrar outro recipiente que libera papel toalha para enxugar as mãos ou papel higiênico, vai encontrar dispenser de café nas bibliotecas, dispenser de refrigerantes, de sorvete, de salgadinhos, máquinas dispenser de jornais. Hoje quase tudo se pode comprar ou pegar em um dispenser na frente das padarias, nos postos de gasolina, nas lanchonetes. É o tipo de máquina que está disseminado por todos os lugares e o povo está aprendendo a utilizar. Dependendo do material dispensado é grátis, ou apenas com o apertar de um botão, outras aceitam dinheiro para liberar o produto de maneira que há dispenser para tudo e de todos os tipos. Pensando bem uma cafeteira é um dispenser, um bebedouro é um dispenser, de maneira que é o tipo de máquina que está em todos os lugares ao nosso redor e algumas são tão sofisticadas que aceitam cartão de crédito, fazem a transação e dão até o troco. A primeira vez que fui aos Estados Unidos, eu tive que me valer de um dispenser para trocar dinheiro porque eu precisava de moedas para telefonar. Era o ano 1988 e por aqui no Brasil ainda não havia esse tipo de máquinas. Aquilo pra mim era muito estranho, mas eu fui até à máquina, inseri uma nota de 5 dólares e nada aconteceu, ela não me devolveu 5 dólares em moedas. Então eu pensei: Será que eu trouxe dólar falso e a máquina rejeitou? E comecei a ler as instruções de como usar a máquina. Nesse instante se aproximou outro homem também precisando de moedas e me perguntou: “Precisa de ajuda”? E eu disse para ele que a máquina não estava querendo aceitar meu dólar e ele me explicou: “Coloque a nota com a carinha da imagem para cima e virada para a direita” e eu assim fiz e a máquina despejou um monte de moedas. Daí eu concluí que a máquina é boa, mas você precisa se ambientar com ela. Há muito mais coisas que você precisa conhecer e se ambientar com elas. Uma delas é a vida na nova terra que Jesus foi preparar. Eu preciso conhecê-la e desde já me ambientar com ela, porque lá a vida será renovada, muitas coisas que aqui são comuns lá não existirão, e muitas que aqui não existem lá estarão. Ruas de ouro, por exemplo, portais de pérolas, a árvore da vida, o tempo que será eterno, não haverá mais o sol, nem a lua, nem noite e muito mais.

Os comentários estão encerrados.