Meditação diária de 15/06/2020 por Flávio Reti – Guitarra elétrica
15/06/2020
Meditação diária de 17/06/2020 por Flávio Reti – Helicóptero
17/06/2020

Meditação diária de 16/06/2020 por Flávio Reti – Hélice

16 de junho

Salmos 78:39  “78:39 “Porque se lembrou de que eram carne, vento que passa e não volta”

Hélice

Provavelmente você está acostumado a ver hélice no ventilador da sua casa, mas em uma hélice há muita história, muita tecnologia e muitos usos. Pensando bem, uma hélice é um conjunto de pás de madeira ou de alumínio com alguns graus de torção e presas a um eixo central de maneira que ao girar ela empurra para trás o ar que está ao redor do eixo, ou do motor que gira o eixo, e isso causa a propulsão, porque ela converte a energia rotacional e propulsão translacional e isso desloca o objeto ao qual está acoplado. Descobrindo essa propriedade da hélice, ela foi logo adaptada aos barcos, aos moinhos, aos aviões e aos helicópteros. Estima-se, não se sabe ao certo, que a origem das hélices volta lá para o antigo Egito, mas se sabe com certeza que na antiga China as hélices já eram usadas para empurrar embarcações. No ano 1090, os europeus já encontraram moinhos de vento movidos com hélice no Oriente Médio. Leonardo da Vinci, o gênio italiano (que atuou como pintorescultorarquitetoengenheiromatemáticofisiólogoquímicobotânicogeólogocartógrafofísicomecânicoinventoranatomistaescritorpoeta e músico) desenhou planos para um helicóptero primitivo que fazia uso de uma hélice sólida, sem pás. A primeira hélice montada num motor, foi instalada pelo engenheiro escocês James Watt em Birmingham na Inglaterra, que a usou no seu motor a vapor. A primeira hélice movida por um motor de combustão interna foi instalada num pequeno barco por Frederick William Lanchester também em Birmingham. Os irmãos Wright fizeram melhor uso das hélices do que nosso patrício Santos Dumont e as hélices de hoje não são melhores do que as usadas pelos irmãos Wright. Apesar da evolução do mundo, as hélices ainda não foram esquecidas, porque ainda as vemos no aviões turboélice, nos moinhos da Europa, nos geradores de eletricidade eólicos, na refrigeração dos motores dos carros e nos ventiladores domésticos. Até dentro de um computador, tecnologia moderna, lá está uma ventoinha em forma de hélice para resfriar internamente, especialmente o processador. A função da hélice é criar vento ao redor do objeto para que este avance, perfazendo uma espécie de túnel de vácuo ao seu redor. A hélice gira, o vento passa para trás e o avião vai para frente. A bíblia diz que nossa vida é como um vento que passa ligeiro (Jó 7:7). Mas com o vento provocado pela hélice o objeto vai para frente e com o vento da vida nós vamos ficando para trás. A hélice, desde os tempos do Antigo Egito é lembrada e nós dentro em pouco nem história seremos, mas totalmente ocultos no esquecimento. A hélice nos dá uma boa lição: Ela produz vento que projeta para frente e o vento que passa por nós nos projeta para trás. A vida deve ter uma outra utilidade, não apenas vir, ver e passar.

Os comentários estão encerrados.