Comentários da Lição 7 (1o Trim/2020)
14/02/2020
Meditação diária de 16/02/2020 por Flávio Reti – Bomba d’agua
16/02/2020

Meditação diária de 15/02/2020 por Flávio Reti – Bomba Atômica

15 de fevereiro

João 14:1  “Não se turbe o vosso coração. Vós credes em Deus, então crede também em mim”

Bomba Atômica

Foi a invenção mais estúpida que o homem já fez. Ninguém consegue esquecer a humilhação que os Estados Unidos causou ao Japão no dia 6 de agosto de 1945 explodindo duas bombas atômicas, uma em Nagasaki e três dias depois outra em Hiroshima aniquilando as duas cidades e levando o Japão à rendição. Não nos interessa muito saber como se dá o processo da explosão e da consequente irradiação, porque hoje qualquer aluno mediano do Ensino Médio sabe como funciona e sabe como fazer. Tudo tem a ver com a desintegração do átomo. Como você deve saber, tudo na natureza está em movimento, esse devocional que você tem nas mãos feito de papel, não está parado. A matéria dele é formada de átomos que estão girando nas suas órbitas em equilíbrio. No momento que se tirar um átomo da sua órbita, ele fatalmente vai entrar na órbita do outro e vai provocar um atropelamento de átomos criando uma explosão em cadeia que é o que a boba atômica faz. No processo, muito calor é liberado que pode pôr em chamas muitos quilômetros ao redor. Bem, mas bomba atômica é passado, hoje a conversa já é outra. Hoje se fala em bomba de hidrogênio, bomba de nêutrons, foguetes teleguiados que localiza o alvo via GPS com precisão de 10 centímetros. São dados desatualizados, de 2012, mas a federação dos cientistas americanos afirmavam que o mundo possuía, naquele ano, mais de 17 mil ogivas nucleares que são capazes de destruir a terra várias vezes. Imagine que um pequeno vazamento de energia nuclear na Russia fez desaparecer a cidade de Chernobil, como ficaria a terra se todas as bombas estocadas fossem detonadas? Apenas uma bomba detonada em um teste na Rússia, em 1961, tinha um poder destrutivo equivalente a 5.000 vezes a bomba de Hiroshima, que era pouco maior do que um pepino médio. Nós, leigos, não temos noção do que significa uma bomba nuclear moderna, não somos informados de seu poder destrutivo, do alcance da sua onda de calor, do efeito da radiação que se segue. Nós somos analfabetos nesse sentido e os governos preferem que assim seja, porque quem tem conhecimento incomoda e ignorantes não têm o que dizer. Mas pode ficar tranquilo, porque o mundo não vai ser destruído pelas bombas como muita gente espera. A bíblia, no livro de Apocalipse, pinta outro cenário para o final deste mundo. Haverá dificuldades, mas nós ainda vamos ver Cristo voltando nas nuvens do céu antes da destruição deste mundo. Será o auge da nossa pregação, o ápice do evangelho de Jesus. Acalme-se e aguarde, porque Jesus está voltando em breve.

Os comentários estão encerrados.