Meditação diária de 12/10/2017 por Flávio Reti
12/10/2017
Comentários da Lição 2 (4o Trim/2017) por Membros da Classe do EJC
13/10/2017

Meditação diária de 13/10/2017 por Flávio Reti

13 de outubro
Dia do fisioterapeuta

Isaías 59:1   “Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar, nem surdo seu ouvido , para que não possa ouvir”

Estamos diante de uma área que envolve saúde e estudo da prevenção e tratamento de lesões no corpo humano, lesões estas que podem ser herdadas geneticamente ou adquiridas por meio de algum trauma ou acidente. O profissional fisioterapeuta está habilitado a desempenhar suas funções em clínicas, em hospitais e diretamente nos locais onde os pacientes estão e não podem ser removidos a um local mais adequado. Paralela ao trabalho direto do fisioterapeuta há uma indústria de equipamentos e aparelhos dedicados a ajudar na recuperação dos pacientes. Desde joguinhos para pacientes neurológicos até respiradores artificias e outros. Tudo se resume em dar mais qualidade de vida aos pacientes. Vem crescendo muito o que se chamou de terapia ocupacional. É aquela área relacionada com prevenção e tratamento de incapacidades físicas, mentais e emocionais que trazem dificuldades para a realização das tarefas diárias de um paciente. A terapia promovida pelo profissional de fisioterapia é fundamental para a promoção da saúde e do bem estar de grandes números de indivíduos dentro da população geral. Por isso, é justo termos um dia para homenagear esses profissionais importantes ao lado dos médicos.

Pensando um pouco sobre o ministério de Jesus, a gente chega à conclusão de que ele tinha muito de fisioterapeuta no seu tratamento das pessoas deficientes que o procuravam. E ele tinha métodos bizarros que aplicados resolviam de fato. Você deve estar lembrado de quando ele, diante de um cego, cuspiu no chão, fez barro com a saliva e aplicou nos olhos do cego. Em seguida mandou que ele fosse lavar-se no tanque de Siloé. Ele foi, lavou-se e voltou vendo. O detalhe está no “voltou” vendo. O método usado funcionou a contento. A discussão veio depois. Foi mais fácil curar do que suportar os comentários posteriores. Lucas relata um caso de cura de Jesus típico de um fisioterapeuta. É caso de uma mulher encurvada há dezoito anos, no qual Jesus fez uso das mãos para manipular e a curou (Luc.1313).

Nesse dia, em que se relembra e se comemora a atuação de um fisioterapeuta, seria bom darmos uma paradinha no embalo da vida e pensar um pouco na recuperação que todos nós precisamos, independente de qualquer que seja a necessidade de cada um. Nossa raça está além de seis mil anos desde a criação. A contínua transgressão do homem, por seis mil anos, acarretou doença e morte como seus frutos. A fisioterapia pode muito nos casos de traumas e hereditariedade, mas nada pode fazer quando a deficiência é na alma calejada por pecados, esgotada das forças que podem vencer o mal. O ser humano se encontra na encruzilhada da vida. Alguma coisa deve ser feita para recuperar a boa forma que havia no Éden perdido. Somos anãos que estamos sobrenadando para não submergir de vez neste mundo mau. “Ao sair o homem das mãos do Criador era de elevada estatura e perfeita simetria. O rosto trazia a rubra coloração da saúde, e resplendia com a luz da vida e com alegria. A altura de Adão era muito maior do que a dos homens que hoje habitam a Terra. Eva era algo menor em estatura; contudo suas formas eram nobres e cheias de beleza” (Patriarcas e Profetas, p.45). É possível perceber que estamos aquém do padrão estabelecido por Deus e além de seis mil anos de deterioração da raça. Graças a Deus que a promessa é de uma volta ao lar de pureza e inocência onde vamos crescer até a estatura de Cristo”.

Nossa dificuldade é chegar lá, mas a boa notícia é que é o poder de Cristo que nos leva a efetuar mudanças. Se é tão simples assim, que tal pedirmos a Jesus que nos capacite a cada dia para nos aproximarmos dele até sermos mudados, curados e preparados para a vida futura? Não é coisa de algum outro mundo, é perfeitamente possível viver a altura da vontade de Deus, se confiarmos em Jesus, aquele que “realiza em nós tanto o querer como o efetuar”.

Os comentários estão encerrados.