Páscoa: “A libertação da morte” – Hoje às 19h – live com o Pr. Helbert Almeida
12/04/2020
Meditação diária de 14/04/2020 por Flávio Reti – Correio
14/04/2020

Meditação diária de 13/04/2020 por Flávio Reti – Corda

13 de abril

Isaías 5:18  “Ai dos que puxam a iniquidade com cordas de falsidade e o pecado como com tirantes de carros”

Corda

Não precisa definir o que é uma corda, porque todos praticamente sabem o que é uma corda. Se bem que o povo achou por bem chamar de corda aquela mola que faz os relógios analógicos funcionarem e os marinheiros preferem chamar de cabo aquele conjunto de cordas usadas a bordo para levantar velas, para atracar o navio. Mas olhando bem de perto para a composição de uma corda, nós vemos que ela é feita de fios trançados, é um feixe de várias fibras que podem ser de algodão, de juta, de sisal, de seda ou de algum material sintético como nylon, polietileno, polipropileno, poliéster, fibras de carbono e algumas incluem no meio um fio metálico para dar maior resistência. Elas servem para puxar cargas, para prender objetos como num carregamento sobre a carroceria de uma caminhão, para cercear o avanço das pessoas em locais proibidos, para barrar o público ao redor das praças de esporte e grandemente usadas para a prática esportiva, como rapel, escalada e também usada por pessoal que trabalha em alturas, como pintores e lavadores do lado de fora dos prédios. O uso dela mais estúpido é para o enforcamento de alguns desiquilibrados. Há uma experiência relatada no livro “Sermões do Tio Silas”, escrito pelo saudoso Pastor Luis Waldvogel, em que um pai preocupado com o comportamento dos filhos depois da sua morte, chamou-os e a cada um deu uma vara ordenando que quebrassem a vara. Todos facilmente quebraram a vara e o pai em seguida deu a cada um feixe de varas e ordenou que quebrassem o feixe. Por mais que tentassem não conseguiram quebrar o feixe de varas e o pai, então, deu a seguinte lição: Se vocês permanecerem separados, isolados, facilmente serão vencidos, mas se vocês preservarem a união entre vocês, jamais serão vencidos”. É mais ou menos assim que funciona uma corda feita de vários fios. Um deles isoladamente facilmente se parte, mas no conjunto dos fios a corda se torna forte e inquebrável. Não temos informação de quem teve a ideia de inventar a corda, mas ela já é citada na bíblia desde os dias do rei Davi, quando ele diz “cordas do Seol me cingiram, laços de morte me cercaram” (II Sam. 22:6). Além das muitas serventias de uma corda, Jesus achou mais uma, quando viu no templo os vendedores de quinquilharias, ele mesmo fez um chicote de cordas e expulsou os vendilhões do pátio do templo (João 2:15). Podemos tomar a corda como símbolo de salvação, porque quando alguém está em apuros a proposta é sempre “atira a corda pra ele”, ou “joga a corda”. Muitas vezes uma corda não resolve, mas a salvação que ela significa resolve sempre.

Os comentários estão encerrados.