Elaboração do Novo Hinário Adventista
11/11/2017
Vídeo Convite para Redação das Meditações de Pôr-do-Sol 2018
12/11/2017

Meditação diária de 12/11/2017 por Flávio Reti

12 de novembro
Dia do diretor de escola

Atos 19:9   “Mas, como alguns deles se endurecessem e não obedecessem, falando mal do caminho, diante da multidão, apartou-se deles e separou os discípulos, discutindo diariamente na Escola de Tirano”

Não pense que por ser o diretor da escola a vida de um diretor é mais fácil do que a sua. Ele tem sobre seus ombros a responsabilidade de gerir e administrar as decisões da escola inteira, ele tem que se esforçar para construir um bom ambiente de trabalho, tem que lutar para haver harmonia entre professores e alunos e no final tem que apaziguar pais exaltados, dar explicações a pais e mães, responder pelas reclamações no ministério público, representar a escola legalmente diante das autoridades, isso tudo sem ocorrências anormais e no dia seguinte continuar sendo o diretor, é fácil?

Não é fácil. Qualquer profissão que tenha a ver com pessoas, relacionamento com o público, é uma profissão espinhosa. A profissão de diretor de escola não é diferente. Todos estão lembrados de um acidente ocorrido numa das Escolas Adventistas em Embu, São Paulo, onde um aluno levou para a sala de aula uma arma de seu pai carregada e matou acidentalmente um colega de classe. A polícia, a imprensa e a opinião pública vieram pra cima do diretor e daí os comentários foram muitos a favor e contra a escola, o diretor, os professores, a segurança e tudo mais. O pobre diretor quase enfartou sem ter culpa alguma e ser envolvido numa desgraça sem precedente nas nossas escolas.

Por essa e por muitas outras situações, o diretor de escola bem merece um dia para ser homenageado, lembrado, parabenizado pela sua atuação e pela sua colaboração na sociedade. A escola é uma instituição criada para ensinar alunos sob a orientação de professores e os professores sob a orientação de um diretor, logo, a responsabilidade de um diretor é muito mais elevada do que a de um professor.

Geralmente falam em pessoas com necessidades especiais e nos esquecemos de que na escola todos os alunos têm necessidades especiais e todos esperam dos professores e mais ainda do diretor aquilo que vieram buscar: ensino, educação, cidadania, futuro bem sucedido.

Se houvesse esse título de diretor nos dias de Cristo, ele bem poderia ser chamado de diretor, afinal ele inaugurou em Israel o sistema de ensino semelhante aos gregos, o sistema de um mestre seguido pelos discípulos ensinando na prática e com sua vida. Jesus poderia ter ocupado o lugar mais elevado acima dos mestres da nação judaica, mas ele mesmo preferiu levar o evangelho aos pobres. Seus alunos eram o povo, os necessitados, os pobres, doentes de espírito, os faltos de conhecimento espiritual. Ele ia a todos os lugares para encontrar os que se achavam às margens dos caminhos e atalhos e ensinar-lhes palavras de verdade que traziam esperança de vida eterna. O humilde mestre da Galileia dirigiu e dirige até hoje uma escola de milhares de estudantes que estão se preparando para uma vida mais elevada, acima da mesmice desta terra, acima dos ideais mundanos. Essa escola, nossa igreja, da qual Cristo é o diretor mor, está perto de ser coroada como a melhor escola e com o melhor ensino, porque ensina para esta vida e para a vida eterna, um diferencial no mundo moderno cujas escolas existem em função do comércio do conhecimento.

Jesus, como mestre, estava acima dos educadores de seu tempo e para ele é que traziam o pior que existia na sociedade. Eram aleijados, cegos, surdos, endemoninhados. Na sua escola todos eram recuperados, ele nunca perdeu sequer um aluno desses. Mestres seculares de Israel reconheciam nele alguém enviado do céu, chamavam-no de Rabi, um título que poucos tinham o direito de usar.

Não se tem notícia de que ele reprovou algum aluno, mas o que se sabe é que ele recuperou a todos. A formatura da sua escola está marcada para esses últimos dias, ainda não definiu a data, para será alguma coisa estupenda e bombástica. O diploma da sua escola será seguido de uma coroa de ouro, de um novo nome e de brinde, uma mansão no seu reino. Eu quero continuar sendo aluno da sua escola e espero ser aprovado por ele e recebido na sua presença. Afinal, estamos diante do mestre dos mestres, o mestre por excelência, Jesus Cristo, o filho de Deus.

Os comentários estão encerrados.