Meditação diária de 11/04/2019 por Flávio Reti – Idi Amin Dada
11/04/2019
Comentários da Lição 2 (2o Trim/2019) por Classe ECC
12/04/2019

Meditação diária de 12/04/2019 por Flávio Reti – Yuri Alekseievitch Gagarin

12 de abril

Provérbios 15:3  “Os olhos do Senhor estão em todo lugar vigiando os maus e os bons”

Yuri Alekseievitch Gagarin

Nascido numa fazenda estatal, criado por sua irmã mais velha enquanto seus pais trabalhavam na terra, Yuri Gagarin era descrito como filho de camponeses. Tinha dois irmãos mais velhos que foram levados para a Alemanha Nazista para serem escravos e só voltaram depois da II guerra. Enquanto isso, o jovem Yuri frequentava a escola e seus professores o elogiavam como um menino alegre, social e brincalhão. Um de seus professores de matemática e ciência havia sido militar na Força Aérea Soviética e deve tê-lo influenciado a gostar de aviões, espaço, viagem no espaço e ele sonhava com isso. Quando mais jovem, Yuri trabalhou numa metalúrgica enquanto fazia o segundo grau (ensino médio de hoje) e, enquanto isso, fazia também aulas de pilotagem para aviões leves. Depois procurou outra escola de pilotos mais elevada e fez curso para pilotar aviões militares. Depois de formado ele já estava pilotando MIG-15 e passou a servir como tenente da força aérea soviética. Eventualmente ele foi selecionado para os testes aprimorados que selecionariam 20 pilotos para o programa espacial soviético e acabou sendo um dos escolhidos para ser enviado ao espaço. Pouco antes de subir ao espaço ele teria dito as seguintes palavras: “Queridos amigos, conhecidos e estranhos, meus conterrâneos queridos e toda a humanidade: Em poucos minutos possivelmente uma nave espacial irá me levar para o espaço sideral. O que posso dizer-lhes sobre estes últimos minutos? Toda a minha vida parece se condensar neste momento único e belo. Tudo que eu fiz e vivi foi para isso”!  E enquanto orbitava a 300 quilômetros fora da gravidade, ele ia enviando informações e observações entre elas as seguintes: “A terra é azul. Como é maravilhosa, é incrível”; “Olhei para todos os lados, mas não vi Deus”. Depois disso Yuri Gagarin começou a viajar pelo mundo fazendo propaganda de seu país e sendo condecorado como herói pelos presidentes, pelos reis e rainhas de vários países. Ele esteve em Cuba, no Brasil e estando aqui passou por Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo onde recebeu medalha da Ordem do Cruzeiro do Sul do presidente Jânio Quadros e ganhou o epiteto de Embaixador da Paz. Daí para frente sua carreira de astronauta estava terminada, porque ele virou uma celebridade, um item de propaganda e promoção da Rússia e os russos evitavam perdê-lo, com isso ele nunca mais foi enviado ao espaço. Depois disso ele se engrandeceu tanto que se entregou à bebida e se viu obrigado a refazer os treinamentos para poder voltar a pilotar os caças MIG da força aérea russa, mas morreu na queda de um desses jatos de treinamento.

Bem, como russo e comunista, Deus sempre esteve fora de seus pensamentos e talvez por isso ele tenha dito arrogantemente que olhou para todos os lados e não viu Deus. Mas um dia ele vai ver Jesus voltando nas nuvens do céu e será mais um a admitir a existência de um Deus que tudo vê, tudo sabe e que pode tudo. Um dia, provavelmente, ele irá ouvir o seguinte: “Nunca vos conheci, apartai-vos de mim” (Mat.7:23).

Os comentários estão encerrados.