Meditação diária de 11/02/2019 por Flávio Reti – Manuel Antonio Noriega
11/02/2019
10 Dias de Oração 2019
12/02/2019

Meditação diária de 12/02/2019 por Flávio Reti – Abrahan Lincoln

12 de fevereiro

Apocalipse 22:12  “Eis que cedo venho e está comigo a minha recompensa para retribuir a cada um segundo as suas obras”

Abrahan Lincoln

Quem vê essa foto de um homem carrancudo, com cara de roceiro, não imagina que ele foi o 16º presidente dos Estados Unidos e foi assassinado dentro de um teatro. Seu delito? Lutar pela abolição da escravatura no seu país. Os Estados Unidos vivia uma enorme crise criada pelo movimento entre o sul e o norte em torno do fim da escravidão. O norte era mais elitizado e defendiam a abolição, enquanto o sul, mais afeito às plantações de algodão, necessitava de mão de obra e buscava essa mão de obra mais barata escravizando os negros. As discussões acaloradas levaram os dois lados à chamada guerra de secessão que terminou com mais de 600.000 mortos e um país em ruínas. Lincoln foi um autodidata que eventualmente se formou em advocacia e se elegeu como deputado pelo estado de Illinois e mais futuramente chegou à presidência dos Estados Unidos. A maioria dos estados apoiava a Lincoln contra os sete estados confederados do sul e o Norte acabou vencendo a guerra, mas o presidente, por ter desagradado muitos sulistas plantadores de algodão, acabou sendo assassinado dentro de um teatro por um tal John Wilkes Booth, conhecido ator e espião das tropas confederadas do sul que o alvejou pelas costas com um tiro certeiro na cabeça e fugiu imediatamente. Booth foi capturado dias depois a 100 milhas de distância do local do crime escondido numa fazenda e tentando resistir à captura acabou também morto por um sargento. A saga de Lincoln é longa e rica em detalhes sendo impossível reproduzir tudo aqui, mas apenas o suficiente para refletirmos um pouco sobre a imprevisibilidade da vida.

Com todo seu esforço para unificar o país não conseguiu, por causa dos interesses financeiros acima do valor humano e o país mergulhou numa guerra interna. Já estavam no final do conflito, o norte tendo vencido o sul, a abolição estava consolidada, mas a ânsia de vingança ainda rondava as autoridades e acabou desaguando na cabeça do presidente. Lincoln que viera de uma família humilde de camponeses, conseguiu a duras penas uma formatura em advocacia e mais duramente ainda chegou à presidência não viveu para desfrutar de qualquer prazer desta vida. Ele só soube de suas lutas, dificuldades e traições políticas. Certamente, este mundo não um lugar seguro para se viver, não era nos dias de Lincoln e, pior ainda, não é nos nossos dias. Felizmente, Deus nos acena com a vida eterna num mundo de total felicidade a partir da vinda de Jesus a esta terra. Somos convidados a fazer nossos maiores esforços para estar de pé diante de Jesus na sua breve volta. O pastor Enoch de Oliveira costumava dizer a seguinte frase encontra numa meditação Matinal que escrevera: “Já ouço os passos de um Deus que se aproxima”. Espero, um dia, ver meu Jesus nas nuvens do céu e meu desejo é que você também possa vê-lo. Todo nosso esforço, todo nosso empenho deve ser nessa direção, ver Jesus e estar com ele e só isso já nos basta.

Os comentários estão encerrados.