Feliz Semana
09/05/2020
Culto Hoje a noite às 19h – Live
10/05/2020

Meditação diária de 10/05/2020 por Flávio Reti – Espuma

10 de maio

Deuteronômio 32:29  “Se eles fossem sábios, entenderiam isso e atentariam para o seu fim”

Espuma

Há várias maneiras de se entender a palavra espuma, isso porque várias substâncias produzem espuma e a primeira que nos vem à mente é o sabão. Mas há a espuma da cerveja que faz a beleza da “loira” para os bebedores, há a espuma do leite fermentado, na água do mar, a espuma de barbear, há a famosa espuma do Rio Tietê quando ele passa pela cidade de Salto deixando um lençol branco sobre o leito devido aos resíduos químicos que são lançados nos esgotos que chegam ao Rio em São Paulo. Espuma sempre vai ser a formação de bolhas de gás que se formam na superfície de algum líquido quando este é agitado ou movimentado. Mas há uma outra substância que nós aprendemos a chamar de espuma que só é espuma na sua formação e depois de formada é o material do qual fazemos colchões, estofados para a sala, forrações de estúdios e que agora já é um material flexível, maleável, capaz de reter muita água devido à presença de espaço deixados na sua formação. Esse tipo de espuma é produzido pela mistura de dois materiais como matéria prima, um tal de TDI (Tolueno Dissocianato de Metila) e Poliol, dois derivados do petróleo e para estabilizar o material resultante se acrescenta silicone e corantes. Mistura-se os ingredientes por alguns minutos e depois despeja numa forma. Espera a química dos produtos reagir entre si e em seguida está pronta a espuma. A invenção desse produto químico chamado de poliuretano se deve a um químico alemão de nome Otto Bayer, que morreu em 1982. Seu produto inicialmente tinha por objetivo substituir a borracha que em função da II guerra mundial estava escassa no mercado. Bem, mas dentre as muitas coisas que produzem espuma, uma diferente da outra, estão as bebidas alcoólicas e a bíblia tem uma censura para as pessoas que apreciam a espuma da cerveja, do vinho, da cachaça, seja ela qual for, se tem álcool está incluída e a censura é a seguinte: “O vinho é escarnecedor e a bebida forte é alvoroçadora e todo aquele que neles errar não é sábio” (Prov.20:1). Deus dizer que não é sábio é o mesmo que Deus dizer que é tolo. Agora pense um pouco: Ser chamado de tolo pelo rei do universo, o Deus criador e mantenedor da humanidade, simplesmente pelo uso de bebidas alcoólicas é realmente tolice. Nós, homens, sempre nos vangloriamos da nossa inteligência e achamos que sempre temos razão, mas Deus deve ter razão maior para nos chamar de tolos, afinal, cometemos a tolice de usar álcool como bebida como se tivéssemos a intenção de desinfetar nosso organismo interno. Sábio é aquele que aprende com a experiência dos outros, não preciso passar pela experiência para evitar o dano, logo, vamos aprender a ser sábios.

Os comentários estão encerrados.