Feliz Semana
06/02/2021
Meditação diária de 11/02/2021 por Flávio Reti – Onde estão hoje os mortos?
11/02/2021

Meditação diária de 10/02/2021 por Flávio Reti – Onde surgiu a maçonaria?

10 de fevereiro

Hebreus 12:14  “Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor”

Onde surgiu a maçonaria?

Primeiramente precisamos entender que maçonaria não é uma religião nem um empresa, mas um movimento filosófico cujos componentes adotaram para si uma filosofia de vida. Tudo nasceu premido pela política da época, os anos 1717 na Europa. É uma instituição muito antiga nascida na Inglaterra com o objetivo de ser a guardiã dos princípios da ética e da moral na Europa corrompida pelo feudalismo e pela exploração da classe trabalhadora com o surgimento dos primeiros sindicatos. Diz-se que o movimento nasceu entre os construtores das grandes catedrais europeias que queriam um pouco mais de liberdade e por isso o nome cunhado foi, em Inglês, “freemason” que quer dizer “pedreiro livre”, em francês “franc mason” e em alemão “freimaurer”. Esse movimento aportou no Brasil somente em 1822 e se espalhou pelo nosso território sempre se preocupando com os problemas nacionais e usando sua influência para inverter políticas a favor dos pobres. O próprio Dom Pedro, herói da Independência era maçon. Repare que no Brasil a maçonaria teve grande influência na Independência do Brasil, no final da escravatura, na proclamação da república de modo que o primeiro gabinete ou a bancada dos republicanos era composta de 90% de maçons. O estopim da Revolução Francesa foram os maçons com a bandeira da liberdade, aliás o lema dos maçons é “Liberdade – Igualdade e Fraternidade”. Devido às suas intenções iniciais, eles eram um grupo caçado pelas autoridades por ser formadores de opinião contra a dominação e com isso eles se mantinham ocultos, mas atualmente eles não sofrem perseguição e portanto falam livremente de suas aspirações e do que significam. São organizados em “lojas” ou grupos e continuam com alguns símbolos e sinais entre eles para se identificarem entre si. Não precisamos temer aos maçons, porque eles não são anjos do mal, são cidadãos normais que pensam diferente de nós, têm sua ideologia que julgam lógica e pela qual vivem e não representam um grande mal para nós. A grande arte da vida está em saber viver bem com todos, porque as pessoas são diferentes, têm sua formação no modo de vida de suas famílias, de suas comunidades de sua vivência e viver juntos em comunidade é um tanto difícil, mas o cristianismo favorece o viver em paz com todos. Nenhum homem é uma ilha, nós vivemos em comunidades e como tal precisamos de qualquer jeito aprender a viver bem com todos, no mínimo respeitando a todos. Não precisamos acatar sempre suas ideias nem suas orientações, porque nós já temos a palavra de Deus para seguir.

Os comentários estão encerrados.