Meditação diária de 09/01/2020 por Flávio Reti – O alicate
09/01/2020
Culto de Adoração (Sábado 11/01/2020)
10/01/2020

Meditação diária de 10/01/2020 por Flávio Reti – Alimento industrializado

10 de janeiro

II Coríntios 9:10  “Aquele que supre a semente ao que semeia e o pão ao que come, também lhes suprirá e multiplicará a semente e fará crescer os frutos da sua justiça”

Alimento industrializado

Faça um pequeno esforço mental e volte lá para o dia da criação do ser humano no Jardim do Éden. Ao terminar de criar tudo, finalmente Deus criou o homem e lhe disse o que poderia comer: “Eis que vos tenho dado todas as ervas que produzem sementes, as quais se acham sobre a face de toda a terra, bem como todas as árvores em que há fruto que dê semente” (Gen.1:29). Quando eu abro uma fruta, assim como mamão, melancia, melão, e vejo aquela quantidade, pra mim exagerada, de sementes, eu me ponho a pensar que Deus tinha planos muito elevados para esta terra. Imagine que um mamão possua 500 sementes e que no mamoeiro exista 100 mamões. Se todas aquelas sementes fossem plantadas, pensando só na produção deste ano, nós teríamos 50.000 novos mamoeiros no próximo ano produzindo novamente 100 mamões em cada mamoeiro com 500 sementes em cada um dos mamões, que daria mais 5.000.000 de novos mamoeiros. Bem, só calculamos dois anos, mas imagine esse processo se repetindo ano após ano, quantos mamoeiros teríamos em, digamos, 100 anos? Impossível de calcular e estou pensando apenas em mamão! Por isso eu sempre penso que o plano de Deus era que a terra inteira fosse um único pomar com todas as espécies de frutas. Seria ou não um paraíso, seria ou não um verdadeiro Éden? Mas a humanidade que nunca esteve feliz com as providências de Deus, deu-se a industrializar os alimentos. Assim, hoje você tem uma infinidade de alimentos inventados, criados quimicamente e que nem sempre fazem o melhor bem à saúde das pessoas. Shoyo não dá em árvores, Caldo Knorr não dá em árvores, gelatina não dá em árvores, açúcar e óleo não dão em árvores. Todos sabem que um alimento processado ou industrializado é um alimento feito para facilitar o consumo, que normalmente já vem pronto para comer ou com pouquíssimo esforço está pronto, sem nenhuma preocupação adicional. As grandes indústrias, fábricas de grande porte, estão por trás da produção de alimento industrial e para aumentar os lucros vão acrescentando açúcares, gorduras, sal, e ingredientes químicos que nós leigos nem sempre sabemos de que se trata. Só sabemos pelo rótulo que são conservantes, corantes, emulsificantes e uma série de outros aditivos químicos cujas funções são de realçar a cor, destacar o sabor, produzir aroma agradável, dar uma textura atraente e estender o prazo de validade. E nós embarcamos nessa chamada facilidade para depois de alguns anos contrair uma brutal dificuldade com doenças degenerativas que até há pouco tempo ninguém ouvia falar a respeito. Grandes invenções, mas inventaram mesmo foi uma maneira de destruir a saúde do nosso povo.

Os comentários estão encerrados.