Comentários da Lição 8 (4o Trim/2017) por Membros da Classe do EJC
08/12/2017
Meditação diária de 10/12/2017 por Flávio Reti
10/12/2017

Meditação diária de 09/12/2017 por Flávio Reti

09 de Dezembro
Dia internacional contra a corrupção

II Pedro 2:12   “Mas estes, como criaturas irracionais, por natureza feitas para serem presas e mortas, blasfemando do que não entendem, perecerão na sua corrupção”

Existe no Brasil uma tal de CGU (Controladoria Geral da União) que em tese é a responsável para controlar e coibir as corrupções que existem em todos os níveis de governos. Entra governo e sai governo e a corrupção continua, parecendo uma árvore que criou raízes profundas que nenhum vento consegue derrubar. Seria uma entidade destinada ao combate e à prevenção da corrupção. Em 2015 se desencadeou no Brasil a maior saga de denúncias e de prisões de corruptos, mormente dentro da Empresa Estatal Petrobrás, levando políticos de carreira para a cadeia. Mas isso foi apenas a ponta de um enorme iceberg no governo Brasileiro e sabe-se que existem em outros governos também, especialmente nos países de terceiro mundo, como muitos países da África. Corrupção não é atributo apenas de pessoas que detêm cargos na política, nos governo, mas está disseminada em todas as pessoas. Os líderes do futebol mundial estão presos acusados de corrupção na escolha dos países que sediariam as copas do mundo. Eles se venderam por propinas para beneficiar alguns países. Até os mais consagrados na história religiosa (Davi, Salomão), em um momento ou outro, deslizaram pelas rampas da corrupção. “Como está escrito, não há justo, nem sequer um” (Rom.3:10). O mundo vive uma crise de honestidade. Não tem como discutir corrupção sem tocar na falta de honestidade em que o mundo está mergulhado. Ao trocar a aristocracia (governo dos ricos) pela democracia (governo do povo), achavam que estavam resolvendo o problema da exploração, da corrupção, mas estavam criando outro bem mais sofisticado. O comunismo também não deu certo, como disse Margaret Thatcher, ex-primeira ministra da Inglaterra: “O socialismo só dura até acabar o dinheiro dos outros”. Entendeu bem a frase dela? É governar enquanto os outros tiverem dinheiro para bancar o sistema, acabado o dinheiro, acabou o interesse e acabou o sistema. O problema com o comunismo é que um dia o dinheiro dos outros acaba. Desde o Éden o mundo vem se arrastando mergulhado na corrupção. Os apóstolos, já nos dias de Cristo, viam a corrupção e se referiram a ela muitas vezes. Pedro, escrevendo aos crentes, afirma que eles “escaparam da corrupção que há no mundo” (II Ped.1:4), sinal de que o mundo dele já era corrupto. Noutra feita ele disse que “as criaturas corruptas perecerão na sua corrupção como perecem os animais” (II Ped.2:12). Até aqui, na leitura que estamos fazendo, você vem entendendo corrupção no dinheiro público, corrupção financeira do Estado, mas a corrupção é bem mais ampla do que dinheiro do governo. “Em todo o mundo, as cidades estão se tornando viveiros de vícios. Por toda parte se vê e ouve o que é mau, e encontram-se estimulantes à sensualidade e ao desregramento. Avoluma-se incessantemente a onda da corrupção e do crime. Cada dia oferece um novo registro de violência, de roubos, assassinatos, suicídios e crimes inomináveis” (Ciência do Bom Viver, p.363). Essa era a visão de Ellen White lá nos anos 1850. Hoje, 167 anos depois, está muito pior. No tempo dela não havia a televisão nem a internet trazendo a pornografia para dentro dos lares cristãos. Não havia novelas televisivas como uma escola de crimes, de traição, de trapaças, de adultério. No tempo da Sra. White só havia jogos, teatro e corridas de cavalos para corromper as pessoas. Hoje o leque se abriu e em tudo existe corrupção na sociedade. Num simples joguinho infantil está caracterizada a corrupção. As próprias igrejas atualmente são corruptas! É difícil, mas tem solução. Quando o homem se acha em ligação com Deus, aquele inabalável propósito que guardou José e Daniel entre a corrupção de cortes pagãs tornar-se-á a vida de imaculada pureza. Suas vestes de caráter serão sem manchas. Algumas pessoas não têm firmeza de caráter. Seus planos e objetivos não têm uma forma definida, nem consistência. São de muito pouca utilidade prática no mundo. Esta fraqueza, indecisão e ineficácia deve ser vencida. Há no verdadeiro caráter cristão uma indomabilidade que não pode ser adaptada nem submetida por circunstâncias adversas. Devemos ter fibra moral, uma integridade que não ceda à lisonja, nem à corrupção, nem às ameaças. O pecado nos assedia, mas como Cristo, que disse “eu venci o mundo”, há um poder à disposição de todos quantos querem ser vencedores. Corrupção existe, mas cristianismo poderoso também existe. Em um deles nós vamos estar.

Os comentários estão encerrados.