Meditação diária de 08/10/2020 por Flávio Reti – Sonar
08/10/2020
Comentários da Lição 02 (4º Trim/2020)
09/10/2020

Meditação diária de 09/10/2020 por Flávio Reti – Soprador de folhas

09 de outubro

Isaías 40:7  “Seca-se a erva e murcha a flor, soprando nelas o hálito do Senhor. Na verdade, o povo é erva”

Soprador de folhas

Eu me lembro de quando era menino de ter passado pela casa de um ferreiro, um profissional que quase não existe mais, e ele estava dentro da sua forjaria puxando uma cordinha que vinha do teto e lá atrás do barracão movimentava um fole que soprava as brasas onde ele avermelhava a peça de ferro que estava martelando para fazer uma foice. Aquele fole já era um soprador, já era uma ferramenta usada para atiçar o fogo. Agora eu me lembro que o instrumento acordeom também funciona com o mesmo princípio de um fole que sopra as palhetas que produzem o som, daí a gaita de fole, mas nesta quem sopra é o gaiteiro. Os vidreiros também sopram para dar formato às peças de vidro que fabricam, então soprador não é novidade. Aliás, um secador de cabelo também é ao mesmo tempo um soprador de ar quente. Há momento que é necessário soprar e aquecer e neste caso se usa um soprador térmico. É comum também, dentro dos condomínios especialmente, o zelador usar um soprador para varrer as ruas do condomínio amontoando as folhas secas para depois incinerar. Então, soprar não é novidade e eu aposto que você não consegue tomar uma xícara de leite quente sem soprar para esfriar. É automático pegar a xícara e em seguida soprar e não é só você, qualquer um faz isso espontaneamente. Entenda, então, que soprar é uma maneira de eliminar o calor, as folhas do condomínio, a água que fica depois de lavar o cabelo, e para isso entra em cena um soprador que, hoje, normalmente é elétrico ou com um motor à gasolina ajustado nas costas de um funcionário que sai soprando as folhas do jardim e das ruas. Eu me lembro de ter lido que depois do dilúvio Deus fez soprar um vento sobre a terra para fazer as águas baixarem (Gen.8:1). Noutra ocasião, quando os filhos de Israel estavam para cruzar o mar vermelho, o Senhor fez soprar um vento forte durante a noite amontoando as águas e secando o caminho no meio do mar (Ex.14:21; 15:8 e 10). É bom lembrar que quando Deus criou o homem do barro, a primeira coisa que ele fez em seguida foi soprar nas suas narinas o fôlego de vida para que o homem passasse a ser uma alma vivente (Gen.2:7). Embora a palavra soprar seja tão comum e nada tenha de especial, parece que há uma magia no ato de soprar a ponto do próprio Deus se valer desse ato, de onde concluímos que Deus pode soprar e muita coisa pode acontecer.

Os comentários estão encerrados.