Meditação de Pôr do Sol 08/02/2019 por Deyvison de O. Romangnoli
08/02/2019
Despedida do Pr. Jetro Ortega
09/02/2019

Meditação diária de 09/02/2019 por Flávio Reti – Osvaldo Euclides de Sousa Aranha

09 de fevereiro

Salmos 132:17  “Ali farei brotar a força de Davi e prepararei uma lâmpada para meu ungido”

Osvaldo Euclides de Sousa Aranha

É importante você saber quem foi conhecido apenas por Osvaldo Aranha, esse ministro de Getúlio Vargas, e também diplomata, advogado e político brasileiro, filho de Alegrete, no Rio Grande do Sul. Amigo pessoal do presidente Getúlio, seu conterrâneo, ele foi o articulador da campanha denominada Aliança Liberal que depôs o presidente Washington Luís e instaurou a revolução de 1930 para pôr Getúlio na presidência. Osvaldo Aranha, pela sua eloquência nas suas palestras, se tornou também amigo pessoal do presidente Norte Americano Franklin Delano Roosevelt e posteriormente foi empossado no cargo de embaixador do Brasil em Washington. Depois de muitas peripécias políticas ele voltou ao cenário como representante do Brasil na recém criada ONU (Organização das Nações Unidas) onde presidindo a segunda assembleia geral levou os congressistas a votar um plano para a recriação do Estado de Israel em 1947. Isso lhe rendeu eternas gratidões por parte dos judeus sionistas espalhados no mundo inteiro e começou no mundo um movimento chamado Sionismo, uma volta para Sião, a cidade eterna dos judeus. Mas como os árabes já haviam ocupado a terra desde o ano 70, nove séculos atrás, quase um milênio, uma vez que Israel havia deixado de ser uma nação no ano 70 d.C. com a destruição de Jerusalém pelo general romano Tito e desde lá os judeus não tinham pátria, viviam espalhados pelo mundo, ele criou foi um enorme problema que até hoje ainda não foi resolvido. A luta entre Israel e os Palestinos pela posse de Jerusalém, porque ao voltarem para ocupar a terra, o novo estado de Israel, os judeus encontraram as terras ocupadas por um povo apátrida denominado apenas de palestinos e daí o problema estava criado. Esse seu ato de articulador da recriação do Estado de Israel, lhe trouxe muitas homenagens como seu nome a uma rua em Tel Aviv, uma outra rua com seu nome em Berseba, no campus da Universidade Ben Gurion, nome de uma praça em Jerusalém e uma outra rua em Ramat Gan. Eu estava me esquecendo que sua família é tradicional aqui de Campinas, pertinho de nós. Era bisneto da Viscondessa de CampinasMaria Luzia de Sousa Aranha. Deixou, ao morrer em janeiro de 1960, uma extensa biblioteca particular com mais de 11.480 obras literárias. A pergunta que fica é a seguinte: Que glória veria Deus em um homem que criou um problema tão grande que já ceifou centenas de vidas na luta entre judeus e palestinos? E olhando mais de perto para nós mesmos, podemos também perguntar: Que problemas estou eu criando e deixando para a posteridade que pode ser um grande embaraço para os que vierem depois de mim? É bom lembrar que todo ato que praticamos tem consequências eternas, precisamos nos vigiar mais de perto. Tudo tem seu preço na vida, tudo que fazemos cobra de nós algum resultado bom ou mau, logo, é imprescindível que andemos honestamente, vigilantes de nosso próprio comportamento, porque um homem livre como um animal no pasto não tem noção das consequências que pode trazer para os demais conterrâneos. A vida se mantém no equilíbrio, para qualquer lado que se penda resvala em alguma coisa, por isso cuidado, a vida é melindrosa e difícil de ser vivida de acordo com os ditames da palavra de Deus.

Os comentários estão encerrados.