Meditação diária de 06/07/2017 por Flávio Reti
06/07/2017
Comentário da Lição 2 (3o Trim/2017) por Membros da Classe do Moisés Sanches Júnior
07/07/2017

Meditação diária de 07/07/2017 por Flávio Reti

07 de julho

Dia do voluntário Social

Salmos 85:12   “O Senhor dará o que é bom e a nossa terra produzirá o seu fruto”

A vila que eu morava, Guaianás, era distrito de Pederneiras. Só havia um ônibus por dia que levava quem precisasse para a sede do distrito. Não sei a razão, se foi fazer algumas compras, não consigo precisar, mas minha mãe me levou com ela. Saímos às 8 horas da manhã e voltaríamos às 14 horas da tarde. Já havia passado da hora do almoço e nós estávamos com fome enquanto esperávamos o ônibus de volta sob um sol extremamente quente. Eu me lembro de minha mãe passando mal e quase desmaiando enquanto eu estava sentadinho na sarjeta da rua. Do outro lado da rua, uma mulher, que nós não conhecíamos, nos viu e percebeu nossa dificuldade. Ela saiu de lá, atravessou a rua e levou minha mãe para o seu quintal debaixo de uma parreira, na sombra. Ofereceu primeiramente água e em seguida nos deu um prato de comida. Nós não éramos mendigos, mas por alguma razão o ônibus estava demorando e nós debaixo do sol escaldante, sem água, minha mãe passou mal. Eu deveria ter uns quatro anos, mas ainda me lembro daquele ato de bondade. A mulher não nos conhecia, não perguntou de onde éramos, ou o que estávamos fazendo, ela simplesmente nos recolheu debaixo da sombra e nos deu água e comida.

Estava ali uma voluntária social no exato sentido da palavra. Voluntário, por definição, é uma pessoa consciente de sua importância para ajudar a sociedade. Ela dá do seu talento, do seu tempo, dos seus recursos e pessoalmente ainda atua na comunidade ou com pessoas carentes ajudando sempre de alguma forma. Às vezes só um conselho, às vezes só conversando, porque nem sempre ser voluntário social envolve dinheiro e comida. Assim, eu e você podemos ser voluntários sociais. Mas o egoísmo humano é grande demais, a gente só pensa em si, não tem espaço para os outros. Há um pensamento vulgar maléfico: “Cada um por si e Deus por todos”. Outros acreditam que é responsabilidade do governo e pronto. Não é assim. Nós podemos fazer alguma coisa, olhe ao seu redor. Comece com pessoas à sua volta, dê um sorriso, um abraço ou uma palavra amiga. Nós podemos ajuntar roupas para doação, arrecadar material escolar para crianças carentes, podemos nos oferecer para ajudar nalguma ONG, ou na sociedade da nossa igreja. Ajudar faz parte da missão. Se Jesus andava por toda parte fazendo o bem (At.10:38), por que eu não posso fazer alguma coisa mínima que seja? Ser voluntário é fazer o trabalho mais puro que as pessoas podem fazer ao próximo. Significa colocar seus conhecimentos, sua força, seu coração à disposição dos outros em atitude nobre. De nada adianta o dia 7 de Julho ser por decreto afixado como o dia do voluntário social, se você não é um voluntário. Um decreto não vai fazer as obras de um voluntário, o decreto nada faz sem você, sem sua participação. Há quatro tipos de pessoas na sociedade: as que ajudam sempre, as que nunca ajudam, as que atrapalham quem ajuda e as pessoas necessitadas. Em qual desses grupos você se coloca? Lembre-se, enquanto você se omite, há pessoas em total desespero orando e pedindo a Deus que envie alguém para ajudar. Esse alguém pode ser eu e pode também ser você. Vamos, vamos ser voluntários! Trabalhar com o coração voluntário não é uma norma tão elevada que não possa ser alcançada por todos os cristãos. Deus requer mais do que lhe tem sido dado, porque nós somos um espetáculo para o mundo, para os anjos e para o universo (I Cor.4:9)

 

 

Os comentários estão encerrados.