Meditação diária de 06/07/2020 por Flávio Reti – Limpador de para-brisas
06/07/2020
Culto de Oração – Ao vivo 08/07 às 19h
07/07/2020

Meditação diária de 07/07/2020 por Flávio Reti – Liquidificador

07 de julho

Deuteronômio 30:19  “O céu e a terra tomo hoje por testemunhas contra ti de que pus diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição, escolhe, pois, a vida para que vivas…”

Liquidificador

Você consegue imaginar como era difícil, antes de 1904, fazer uma vitamina de frutas ou preparar um purê sem ter um utensílio que fizesse esse trabalho? Pois é, esse utensílio que serve para transformar em purê uma grande variedade de alimentos e que também transforma diversas frutas em suco ou vitamina só apareceu no mercado em 1904. O primeiro liquidificador inventado nos Estados Unidos era uma coisa grande provida de um motor ligado ao copo por uma correia, o motor era separado do recipiente onde se colocam as frutas e ainda era caro e só as grandes panificadoras possuíam esse tipo de maquinário. Só em 1910 surgiram os primeiros liquidificadores para uso doméstico e mesmo assim não era esse utensílio bonitinho que temos hoje enfeitando o balcão onde guardamos panelas, pratos e talheres. Do tipo que você conhece hoje só apareceu em 1931 que agora sim, era uma peça com motor já acoplado ao copo, de tamanho menor, fabricado em Chicago e criado por Stephen Poplawski. Foi um toque de mágica desacoplar o copo do motor. O próximo passo foi uma empresa de nome Hamilton Beach Company que começou a produzir em série e em escala industrial o liquidificador como o conhecemos hoje. Na Europa a produção de liquidificadores só vai acontecer em 1943, mas o introdutor dele no mercado Europeu lançou quase simultaneamente um extrator de suco de frutas e legumes que veio a ser o nosso popular “juicer”. Aqui no Brasil ele foi trazido pela Walita, empresa pertencente ao senhor Valdemar Clemente que já produzia produtos elétricos. Daqui ele passou a ser exportado para a Argentina, de modo que os primeiros liquidificadores que apareceram na Argentina era brasileiros, e foi o brasileiro que lhe deu o nome de liquidificador, porque quando foi inventado nos Estados Unidos era chamado de “blender” (misturador). Em 1950 a Walita alcançou seu primeiro milhão de aparelhos vendidos e outras empresas foram surgindo para concorrer com o sucesso, a Arno, a Philips que aproveitando o boom lançou a centrífuga Philips. Deu para perceber como esse mercado de eletrodomésticos é disputado pelos fabricantes locais e estrangeiros? E se nós compararmos com a disputa que os anjos maus fazem com a nossa vida? Todos querem ter nossa lealdade e obediência com prejuízo da soberania e do direito do próprio criador. Você pode não saber disso, mas nós somos objetos de disputa por satanás que nos quer arrancar dos braços de Deus e nessa disputa quem decide é você, porque Deus não quer lealdade foçada, ele não impõe sua vontade, deixa com você o livre direito de decidir. Logo, cabe a nós tomar agora decisões acertadas ao lado de Deus para não sermos decepcionados no futuro.

 

 

Os comentários estão encerrados.