Meditação diária de 06/04/2019 por Flávio Reti – Floriano Vieira Peixoto
06/04/2019
Programação Novo Encontro – Abril/2019
07/04/2019

Meditação diária de 07/04/2019 por Flávio Reti – Gabriela Sabatini

07 de abril

Provérbios 14:1  “Toda mulher sábia edifica a sua casa, mas a insensata, porém, derruba-a com as mãos”

Gabriela Sabatini

Ao ouvir esse nome, a primeira coisa que nos vem à mente é de uma jogadora de tênis, uma das maiores tenistas femininas na história do tênis. Ela já fez e ainda faz parte do International Tennis Hall of Fame pelo sucesso que alcançou no esporte e pelo que representou para seu país. Ela é argentina, nascida em 1970, e pertence a uma família evangélica. Desde criança começou a jogar e com 13 anos já conquistava seu primeiro campeonato, ou torneio como falam nessa modalidade, realizado em Miami, nos Estados Unidos. Antes de ser profissional, ela já havia chegado ao posto número um na categoria júnior. Ao longo de sua vida ela conquistou 632 vitórias simples e 252 em duplas, considerada ainda hoje a mais jovem finalista de Roland Garros. Nos jogos olímpicos de Seul ela conquistou a medalha de prata, em 1988. Em 2006, o Comitê Olímpico Internacional concedeu-lhe o troféu de Mulher e Desporto 2006 no dia internacional da mulher.

Se toda essa fama, esse sucesso não bastasse, Gabriela Sabatini se lançou no mercado de perfumes e atualmente tem uma rede de lojas com a marca Gabriela Sabatini, seu nome, como propaganda já feita pelo histórico de sua vida no esporte. É realmente uma mulher muito envolvida com a vida. Ela conseguiu a cidadania Italiana porque seu avô nasceu em Potenza Picena e emigrou para a Argentina no final do século XIX. Gabriela é solteira e não tem filhos, mora em Buenos Aires, mas passa grande parte do tempo em Boca Raton, na Flórida. Aposentou-se com a idade de 26 anos e desde então, além de promover sua linha de perfumes, ela trabalha para as organizações que ajudam crianças e pobres como a UNICEF, a UNESCO.

Quanta coisa uma mulher de sucesso pode fazer além daquilo que lhe era comum, jogar tênis. Realmente, com muita propriedade Ellen White escreveu: “Não há LIMITES à utilidade dos que põem de lado o próprio eu, dão lugar à operação do Espírito Santo em seu coração, e vivem uma existência de inteira consagração a Deus, suportando a necessária disciplina imposta pelo Senhor, sem se queixar nem desfalecer pelo caminho. Caso não desmaiem ante a repreensão do Senhor, tornando-se endurecidos e obstinados, Ele ensinará tanto aos jovens como aos adultos, hora por hora, dia por dia. Ele anela revelar Sua salvação aos filhos dos homens; e se Seu povo escolhido remover os obstáculos, fará fluir, abundantes torrentes” (Fundamentos da Educação Cristã, p.346). Como se pode ver, há espaço e campo para quem quiser fazer algo de bom para a humanidade. Muitas pessoas, às vezes, com prejuízo próprio e com riscos de vida, se lançam em fazer o bem até sem saber a quem. Aqui fica a interrogação: Por que eu também não estou sendo mais útil aos que me rodeiam? A vida precisa ser mais abundante e nós podemos ser agentes de transformação para outros que estão lutando para se definir na vida. O poder de Jesus está disponível a todos que assim pensarem.

Os comentários estão encerrados.