Meditação diária de 06/02/2019 por Flávio Reti – Padre António Vieira
06/02/2019
Inscrições ainda abertas para os Aventureiros
07/02/2019

Meditação diária de 07/02/2019 por Flávio Reti – Clementina de Jesus

07 de fevereiro

Hebreus 4:7  “Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração”

Clementina de Jesus

Quem ouve o deputado e palhaço Tiririca cantando sua famosa música “Florentina” nem imagina que a Florentina de Jesus cantada na sua música realmente existiu.

Disse ele numa entrevista que Florentina era sua filha, que hoje também atua como comediante. Mas há uma outra Florentina de Jesus, Ela nasceu na periferia de Valença, no Rio de Janeiro, e enquanto crescia acompanhava de perto a Escola de Samba Portela. Quando jovem, ela foi doméstica durante vinte anos, até ser descoberta pela sua voz por um compositor que a levou para os palcos das principais capitais do Brasil e suas músicas viraram discos da antiga produtora Odeon. Suas músicas recuperavam a memória da ligação afro-brasileira, aliás, ela era filha de escrava. Florentina ganhou tanta popularidade que em 1983 foi homenageada por um espetáculo no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Ela já passava dos sessenta anos, sessenta e três pra ser exato, quando começou sua carreira artística e era conhecida entre seus pares como a Mãe, porque assim todos a chamavam. Era uma negra alegre, simpática, sorridente que extravasava ternura e profundo respeito e nunca tratava quem quer que fosse sem o devido respeito, independente de posição social. Era capaz de interromper uma gravação para a televisão a fim de dar atenção a uma criada que servia o café. Clementina, mesmo tendo iniciado tardiamente sua carreira no espaço musical, foi uma das mais importantes artistas brasileiras. Ela faleceu em 1987 devido a um derrame e deixou saudades para os fãs e muita preciosidade musical gravada em parceria com muitos artistas que insistiam em ter sua participação nas suas gravações.

A lição que eu tiro lendo sobre Clementina de Jesus é ela ter entrado para a área artística depois dos seus sessenta anos, de onde eu concluo que realmente nunca é tarde para ser feliz, nunca é tarde para se mudar de vida, nunca é tarde para fazer alguma coisa de útil para a humanidade e, mais ainda, nunca é tarde para um compromisso com Deus. Crianças procuraram Jesus, o jovem rico procurou Jesus, mas muitos homens já avançados em idade também o procuraram, como José de Arimateia. Há oportunidades na vida que não podem ser desperdiçadas, há momentos de decisão que não podemos deixar passar. A vida está passando, o tempo se esgotando e a vinda de Jesus a cada dia mais se aproximando. Hoje pode ser um dia de decisão para você que está lendo esse devocional, portanto, não desperdice sua chance de fazer um compromisso com Deus. Alguém brincou dizendo que a oportunidade é careca e só tem um topete na testa e que ao passar deve ser agarrado, porque depois de passar será impossível agarrá-la pelo topete. Isso não é verdade, porque Deus nos dá todos os dias a oportunidade de ver a luz, de respirar, de se movimentar e tudo isso é suficiente prova de que estamos vivos e enquanto estamos vivos há esperança e há oportunidades, só depende de nós. A vida está passando, a fila está andando, um dia será tarde demais, mas hoje ainda é o dia. Aproveite-o, é seu dia de oportunidade, faça um concerto com Jesus hoje mesmo. Porque amanhã… quem sabe?

Os comentários estão encerrados.