Meditação diária de 05/11/2020 por Flávio Reti – Ultrassom
05/11/2020
Comentários da Lição 06 (4º Trim/2020)
06/11/2020

Meditação diária de 06/11/2020 por Flávio Reti – Vacina

06 de novembro

Hebreus 9:22  “E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue e sem derramamento de sangue não há remissão de pecados

Vacina

Já pensou na possibilidade do seu corpo fornecer imunidade a uma determinada doença causada por vírus ou por alguma bactéria? O corpo faz isso, basta ser estimulado por uma vacina, isso é fantástico! Mas quem descobriu isso? O método não teve um inventor específico, mas vários a começar com Edward Jennes em 1824, Luis Pasteur, Maurice Hilleman. Uma vez descoberto que o corpo reagia e produzia anticorpos contra a doença, começou a vacinação da população e hoje uma série de doenças são praticamente prevenidas com uma vacina, a gripe, o HPV, a varicela, poliomielite, sarampo, tétano e a varíola praticamente erradicada no mundo. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) 25 infecções são controladas, evitadas e prevenidas com uma vacina, de modo que o método se tornou a maneira mais eficaz de prevenção de doenças transmissíveis. A vacina é feita do próprio agente causador da doença, enfraquecido ou morto, destituído das suas toxinas, ou das suas proteínas. O agente aplicado estimula o corpo a reconhecê-lo como uma ameaça e destruí-lo guardando ainda um registro dele para sempre de modo que se mais tarde o encontrar de novo ele será reconhecido e combatido novamente. Lá pelo fim do século XIX a vacinação se tornou obrigatória e considerada uma questão de orgulho nacional. Ao começar o século XX várias outras vacinas foram criadas com sucesso contra difteria, sarampo, caxumba e rubéola, mas a mais importante foi a vacina contra a Poliomielite criada em 1950. Aqui no Brasil, o último caso de alguém acometido de poliomielite ocorreu em 1990 e de lá pra cá a doença é considerada, pela Organização Mundial da Saúde, erradicada nas Américas. Para algumas doenças ainda não existem uma vacina (herpes, malária, HIV ou Aids) mas as pesquisas continuam. Existem vários tipos de vacinas em uso atualmente e cada uma representa uma estratégia diferente para reduzir o risco de doenças enquanto induz uma resposta imune benéfica para o organismo vacinado. Mas há ainda um mal para o qual os homens não têm saída, mesmo que aprofundem suas pesquisas. É o pecado que, semelhante a uma epidemia, se alastrou e chegou a todos os homens independente de posição social, poder aquisitivo ou etnia. Para este a solução vem do céu, diretamente de Deus, com um plano muito bem arquitetado antes do mundo existir. A pessoa de Jesus entrou na história como uma vacina eficaz para debelar os estragos que o pecado vinha causando à humanidade e hoje todos podem se valer da sua eficácia para estar limpos diante do Deus do Universo. É a cura da alma e do corpo para poder existir no reino dos céus.

Os comentários estão encerrados.