Meditação diária de 05/04/2021 por Flávio Reti – Quando você sente sede, o que você bebe?
05/04/2021
Meditação diária de 07/04/2021 por Flávio Reti – Quando é a melhor hora para dormirmos?
07/04/2021

Meditação diária de 06/04/2021 por Flávio Reti – Quando alguém diz “obrigado”, como você responde?

06 de abril

Romanos 3:24  “Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus”

Quando alguém diz “obrigado”, como você responde?

Nós dizemos obrigado, ou obrigada, dependendo de ser homem ou mulher quem diz, e sempre dizemos quando recebemos pequenos favores, ainda que simples. Você derruba um objeto, alguém o apanha pra você e você quase que automaticamente diz obrigado. Você pede uma informação na rua, a pessoa dá a informação e você diz obrigado. Mas o que significa dizer obrigado? Significa que você fica obrigado a retribuir um favor semelhante à pessoa que o ajudou com aquele pequeno favor. E na sequência, a pessoa a quem você diz obrigado quase sempre responde “por nada” ou “de nada”, querendo dizer que você não fica obrigado por nada, não precisa retribuir. Nossos pais costumavam, quando alguém lhes dizia obrigado, responder com “não há de que” querendo dizer que não havia nada que exigisse favor de volta. Mas existem outras maneiras de responder ao “obrigado”. Há favores que mesmo dizendo obrigado a vida inteira não satisfaz, não paga e há favores que a gente nunca esquece. Eu me lembro de quando resolvi que iria para o Unasp, antigo GAC, para estudar e não tinha dinheiro sequer para a viagem de trem de Bauru para a antiga Jacuba, hoje Hortolândia. A pessoa para quem eu trabalhava não tinha, naquele momento, o dinheiro para me dar. Mas naquele mesmo final de semana, um amigo dele, o senhor Pedro Rizziolli, foi visitá-lo e sabendo da dificuldade me ofereceu 40,00 cruzeiros na época e na semana seguinte eu vim para o colégio onde comecei meus estudos, me formei, fui aluno e fui professor. Pergunto: Há como pagar um favor desse que mudou a minha vida? Ainda que eu diga dezenas de vezes “muito obrigado” não conseguirei pagar de volta, mas serei grato por toda a vida e se for agraciado com a vida eterna, por toda a eternidade. Há necessidade de aprendermos a ser gratos, a reconhecer os grandes e pequenos gestos e valorizar os mínimos momentos em que fomos ajudados e aprender a dizer obrigado a Deus e às pessoas que nos fazem qualquer favor. A ingratidão dói e dói muito. Pense no gesto de Cristo em descer do céu, se desvestir da sua glória, se fazer homem e aceitar morrer numa tosca cruz para nos salvar e ver o homem agora distante dele sem vontade de voltar, sem sequer saber reconhecer o gesto e dizer muito obrigado, Senhor. Ser grato é um aprendizado que muitos ainda precisam aprender.

Os comentários estão encerrados.