Culto “Novo Encontro” às 19h – Ao Vivo
05/04/2020
Meditação diária de 07/04/2020 por Flávio Reti – Concreto
07/04/2020

Meditação diária de 06/04/2020 por Flávio Reti – Computador pessoal

06 de abril

I Coríntios 1:19  “Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei o entendimento dos entendidos”

Computador pessoal

Falar em computador hoje não é novidade, aliás, quase todos carregam um celular que faz o papel de um computador pessoal com muito mais eficiência do que os grandes computadores de mesa de alguns anos atrás. A sigla PC, abreviatura do Inglês Personal Computer, serve para designar os computadores de mesa, os portáteis, os tabletes e até os celulares, todos que executam trabalhos através de um sistema operacional. Quem deu publicidade ao termo PC foi a Indústria IBM com sua vasta campanha publicitária do seu produto na década de 80. Até a década de 70, não se falava em computador pessoal, só se ouvia falar em “main frame” os grandes computadores das empresas fechados em salas especiais com ar condicionado e pouquíssimas eram as pessoas que sabiam operar uma máquina dessas. O valor era de milhões de dólares e quase só bancos e grandes empresas podiam se dar o luxo de possuir um deles. As empresas menores, se quisessem, alugavam espaço e horários nas grandes empresas para usufruir de tal benefício. Segundo o Museu do Computador, o primeiro PC foi lançado em 1971 e tinha apenas 256 bytes de memória volátil, isto é, ao desligar o computador tudo se apagava e não era possível recuperar, até que se inventaram as memórias não voláteis em disquetes flexíveis, e cada vez de desligar o PC era necessário descarregar a memória em um disquete e ao ligar no dia seguinte novamente recuperar do disquete antes de recomeçar. Ele não tinha memória interna para guardar dados e seu custo girava em torno dos 1.000 dólares. Foi nesse começo que o jovem Bill Gates comprou seu Altair 8800 e foi um dos primeiros usuários pessoais de computador. Em seguida ele e seu amigo Paul Allen criaram a linguagem BASIC e fundaram a Microsoft, sem saber que ela seria a gigante da computação dos nossos dias. Eis que em 1976 surgiu no cenário outra dupla de jovens empreendedores, Steve Jobs e Steve Wozniak, que iniciaram uma nova empresa, aquela que mudaria os rumos da computação: a Apple. Atualmente quase todos têm um computador pessoal, seja na mesa, seja portátil, seja um tablete ou um celular que usamos para processar textos, para navegar na internet, para mandar e receber e-mail, para trabalhos pessoais sérios de pesquisa e para diversão com jogos e filmes. E não é necessário saber linguagem de computação, como no início, e nem saber programar porque tudo já vem pronto no programa embutido na máquina. Agora já se fala em inteligência artificial, robôs capazes de executar tarefas, é o homem brincando de ser Deus, é um desafio ao criador. Como será que Deus vê essas coisas nas mãos dos homens? Ou será que já é plano de Deus que o homem faça mesmo essas coisas para acelerar sua destruição final? Ora, já sabemos que Deus tem um plano, vamos aguardar o desfecho de tudo.

Os comentários estão encerrados.