Ministério da Mulher – Sábado às 17h
04/09/2020
Sábado Dia Feliz
05/09/2020

Meditação diária de 05/09/2020 por Flávio Reti – Preservativo

05 de setembro

Salmos 32:9  “Não sejais como o cavalo, nem como a mula, que não têm entendimento, cuja boca precisa de cabresto e freio, de outra forma não se sujeitarão”

Preservativo

Preservativo não é só o que você, talvez, esteja pensando. É verdade que é um contraceptivo para evitar uma gravidez, mas a maior utilidade de um preservativo é evitar a transmissão de uma doença sexualmente transmissível, das chamadas DST. E saiba que são diversas as doenças sexualmente transmissíveis, entre elas a temida AIDs, a gonorreia, clamídia, tricomoníase e até hepatite, inclusive o vírus da herpes, da sífilis e do papiloma. Há preservativos masculinos e preservativos femininos. Um preservativo masculino tem a vantagem de ser barato e fácil de utilizar e não tem efeitos secundários, O feminino já é mais complicado e por isso elas ainda preferem tomar os famosos comprimidinhos anticoncepcionais. Ao falar em anticoncepcionais deixa-nos a impressão de que é coisa moderna, inventado depois que surgiu a AIDs, mas não é. Temos notícias de que em 1564 já foram usados para prevenir doenças e em 1855 surgiram os primeiros preservativos de borracha e depois de látex e hoje são vendidos ao redor de nove milhões deles por ano e a maior parte disso nos países desenvolvidos e estão incluídos na lista de medicamentos essenciais da OMS (Organização Mundial de Saúde). No dia mundial da luta contra a AIS, na Argentina chamada de SIDA, o obelisco do centro de Buenos Aires amanheceu revestido com um preservativo de 67 metros e de cor rosa para chamar a atenção para a luta contra a doença. Os governos e as entidades filantrópicas fazem campanhas e incentivam o uso de preservativo quando deveriam educar o povo a se cuidar. A doença não vem sem causa e as pessoas desavisadas incorrem na promiscuidade e acabam vítimas de sofrimento que bem poderia ser evitado com um pouco de educação e cuidado. Falar em preservativo, tanto para homens como para mulheres, não é um assunto prazeroso, antes é com um pouco de aversão porque para nós cristãos não deveria ser necessário falar sobre isso. Se existem as doenças sexualmente transmissíveis é porque existe a promiscuidade e se as pessoas procuram os preservativos é porque sabem que incorrem em perigo. Logo, não há como se desculpar, estão conscientes e sabem que poderão pagar o preço do atrevimento. Se cada homem vivesse pelo que disse Salomão “beber da água da sua própria cisterna” (Prov.5:15), sequer existiriam as fábricas de preservativos, porque eles não seriam necessários. Então, a presença deles na sociedade é uma prova de que o homem vive em pecado. Jesus deve ter prestado atenção na sociedade quando disse: “Bem aventurados os limpos de coração (e eu acrescentaria de coração e de mente), porque eles verão a Deus” (Mat.5:8). Limpo é limpo e não se discute sobre isso.

Os comentários estão encerrados.