Feliz Semana
04/07/2020
Meditação diária de 06/07/2020 por Flávio Reti – Limpador de para-brisas
06/07/2020

Meditação diária de 05/07/2020 por Flávio Reti – Libras

05 de julho

Isaías 50:4  “O Senhor me deu a língua dos instruídos, para que eu saiba sustentar com uma palavra o que está cansado…”

Libras

Talvez você entenda Libra como o dinheiro antigo da Inglaterra, porque por algum tempo tem sido o euro, mas Libras, com um S no final, é a LINGUA BRASILEIRA DE SINAIS usada pelos surdos que geralmente vivem nos centros urbanos. É amplamente reconhecida como um meio de expressão e de comunicação, por isso mesmo considerada uma outra língua à parte exclusivamente brasileira, porque outros países também têm a sua língua de sinais e que difere da nossa. Por exemplo, em Portugal não se usa Libras, se usa LGP (Língua Gestual Portuguesa) embora a língua falada seja também o Português como nós aqui. A LIBRAS se vale da combinação das configurações com as mãos, do espaço diante dos olhos, de locais do corpo e também de expressões faciais e corporais para transmitir sentimentos. No Brasil, foi fundado por Dom Pedro II, em 1857, o Instituto dos Surdos, que existe até hoje com o nome de Instituto Nacional de Educação dos Surdos. Foi ali que nasceu definitivamente a Língua Brasileira de Sinais, Libras. Até bem pouco tempo, aqui no continente americano, a instituição era a única e para lá acorriam surdos do país inteiro e também do exterior de maneira que a instituição se transformou em referência na educação e profissionalização de surdos. Em 1880, houve na França uma tentativa de abolir a língua gestual, de sinais, e adotar a oralização, mas muitos surdos e muitos professores não aceitaram a inovação, porque viram na sinalização uma linguagem mais natural e mais legítima. No final do século XX, os movimentos a favor da Libras se intensificaram pedindo a oficialização e, em 1993, foi entregue um projeto de lei para tornar Libras a língua oficial dos surdos. O projeto foi legalizado em 2002 e desde de 2005 a Libras é uma língua curricular nas escolas oficiais e também foi regulamentada a profissão de tradutor e intérprete através de lei em 2010. De lá para cá é dever do poder público prover acesso dos surdos à educação nas escolas regulares de ensino e garantir sua educação progressiva. O governo do estado de São Paulo produziu um CD-ROM com 43.606 verbetes, 4.500 sinônimos, 3.500 imagens e 3.000 vídeos para garantir a inclusão dos surdos e diminuir a exclusão na era digital. Já estão gestando um sistema de grafia para Libras e talvez, em breve, tenhamos a linguagem de Libras escrita também. Desde os dias de Moisés Deus tinha a preocupação de que o povo lesse as suas leis e por isso mandou Moisés escrever e colocar à disposição do povo as orientações de Deus (Êxodo 34:27), e até o final Deus ainda assegura que há uma bênção aos “que leem, aos que ouvem e aos que guardam tudo que está escrito” (Apoc.1:3). Precisamos ler Português, Libras, mas ler sobretudo as palavras de Deus.

 

 

Os comentários estão encerrados.