Meditação diária de 03/10/2020 por Flávio Reti – Semicondutores
03/10/2020
Culto Domingo às 20h – Presencial
04/10/2020

Meditação diária de 04/10/2020 por Flávio Reti – Seringa Hipodérmica

04 de outubro

Colossenses 2:7  “Arraigados e edificados nele, e confirmados na fé, assim como fostes ensinados, abundando em ações de graça”

Seringa Hipodérmica

Que invenção simples e tão útil! Teria que haver um meio de inserir medicamentos nos músculos, na veia e como fazer isso? Cortando o indivíduo para pôr medicamento dentro da sua carne, da sua veia? Ainda bem que inventaram a seringa hipodérmica, uma espécie de bombinha que nada mais é do que um tubo com uma agulha na ponta e munido de um êmbolo que empurra o líquido a ser injetado. Não precisa de corte, basta um minúsculo furo na pele e tudo está resolvido. Só sentimos uma picadinha que dói menos do que prensar o dedo na porta do banheiro. Ela realiza a operação inversa também, porque ela pode retirar sangue, retirar líquidos das articulações ou aspirar do corpo qualquer substância. A palavra seringa tanto no grego, sua origem, quanto em latim, tem o significado de “caniço”, um caninho, um canudinho. Quem teve a primeira ideia de uma seringa foi um médico francês de nome Tambourin. Hoje ela pode ser feita de metal, de vidro, de plástico. Com a dificuldade para se esterilizar, quando era feita de metal ou de vidro, porque ela deveria ser fervida durante alguns minutos para depois ser usada, outras seringas de outros materiais foram criadas. As de plástico, mais baratas para se produzir, são descartáveis e resolveram a dificuldade. A seringa foi inicialmente pensada para injetar medicamentos líquidos, mas elas vêm sendo largamente utilizadas para injetar drogas e para piorar a situação de forma compartilhada, sem esterilização, prática esta que está contribuindo para alastrar muitas doenças transmissivas, exatamente o contrário do propósito para o qual ela foi inventada, medicar, sarar. Muitas coisas na nossa sociedade moderna tiveram seus objetivos invertidos, ou deturpados. Pense no avião, incialmente como meio de transporte, hoje usado nas guerras para semear bombas mortíferas, Pense na dinamite, sempre usada nas pedreiras para extrair pedras e hoje usadas para explodir bancos, uma simples balinha, alegria das crianças, são recheadas de droga entorpecente. O próprio homem inverteu os objetivos para os quais ele foi criado que era honrar ao Criador, ser uma bênção (Gên.12:2) e hoje vive para envergonhar o criador, desonrar tudo e a todos, vive como um animal no pasto quando não está jogado, esfarrapado e drogado nas calçadas da vida. Se uma seringa fosse adequada, poderíamos injetar um pouco do amor de Deus no homem, dar uma injeção de conhecimento do altíssimo para despertá-lo da letargia em que se meteu. O homem, criado à semelhança de Deus (Gên. 1:26) se aviltou tanto que mais parece um monstro perambulando pelas ruas da vida sem rumo, sem destino e sem esperança. Todos precisam saber que só Cristo salva. Injete isso na sua mente!

Os comentários estão encerrados.