Comentários da Lição (1o. Trim/2020) pelo Ancionato
02/01/2020
Meditação diária de 03/01/2020 por Flávio Reti – O açúcar
03/01/2020

Meditação diária de 03/01/2021 por Flávio Reti – Por que as estrelas brilham?

03 de janeiro

Jó 36:26  “Eis que Deus é grande e não o podemos compreender;

Por que as estrelas brilham?

Na realidade nem todas as estrelas brilham. A maioria delas brilham por refletirem para nós a luz de algum outro astro, como é o caso da lua que reflete a luz do sol para nós e com isso sempre dizemos que a lua está linda, está clara, está brilhando, quando ela está apenas refletindo a luz do sol. Dizem os astrônomos que as estrelas são bolas gigantes de gás incandescente e elas brilham porque o gás do seu interior entra em processo de fusão nuclear e expele fótons que se transformam em luz visível e chegam até nós, mas já fica difícil acreditar nisso. Pensando friamente somos induzidos a considerar que as estrelas então possuem um enorme reator nuclear dentro delas que liberam essa tremenda quantidade de energia, já que o processo de brilhar tem a ver com fusão nuclear. Mas não é uma só estrela, são milhares. Então o espaço está cheio de reatores e deve haver uma enorme radiação que todos nós estamos correndo perigo aqui. Se com o acidente na usina nuclear de Chernobyl já foi um desastre para parte da terra da Rússia, que dirá um acidente numa estrela com tamanha carga radioativa? Já começo a ficar com medo de um desastre astronômico pondo em risco o universo. Mas nosso Deus é sábio demais para errar e ele pensou muito bem quando criou os astros no espaço sideral. Ele os fez de tal maneira, grandes e pequenos, e os pôs para girar nas suas órbitas tão ordenadamente que até hoje eles lá estão, não se atrasam, não se adiantam, e não saem de suas órbitas definidas por Deus. Se um dia, um deles qualquer, sair de sua órbita e entrar na órbita do outro, eles vão se atropelar e o universo vai virar um caos. Pensa no tamanho do sol, 1.300.000 vezes maior que a terra, em Arcturus 16 vezes maior do que o sol, em Beteugeuse 624 vezes maior que o sol, em Antares 80 mil vezes maior que o sol. Você faz ideia do tamanho disso? Que força descomunal é essa que mantem os astros no espaço, todos girando ordenadamente desde que foram criados? Quando a bíblia diz que “grande é o nosso Deus” (Salmos 48:1 e 145:3), a nossa noção de grande se perde e nossa mente não consegue acompanhar quão grande é Deus. Vá ao hinário Adventista, no hino 34 e tente responder a pergunta “Quão grande és tu?” que está implícita na letra do hino e você vai ver que os astrônomos não sabem quase nada, nem por que as estrelas brilham.

Os comentários estão encerrados.