Classe Bíblica Especial
01/11/2020
Culto de Quarta-feira / Série Raizes
03/11/2020

Meditação diária de 02/11/2020 por Flávio Reti – Trimmer

02 de novembro

Deuteronômio 6:5  “Amarás, pois, ao Senhor teu Deus, de todo o teu coração e de toda a sua alma e de todas as tuas forças”

Trimmer

Eu penso que você sempre soube que trimmer é um cortador de unhas e estava certo, em parte, porque há outros tipos de trimmers no mercado que não são cortadores de unhas. Usando uma linguagem não formal, nós popularmente dizemos trim e nem nos damos conta de que a palavra certa é trimmer, uma palavra importada do inglês e lá significa “podar” e não é exatamente isso que ele faz? Podar a unha que cresce sem parar e precisa ser podada de vez em quando. Dizem que em 1896 já existia cortador de unhas semelhante a esses que conhecemos inventado por um tal Chapel Carter, mas aquele aparador de bigode, de costeleta ou dos pelos do nariz também recebe o nome de trimmer. Há um outro trimmer, esse mais antigo, que era uma ferramenta usada para espevitar o pavio das lamparinas quando não havia luz elétrica. A pessoa cortava a ponta do pavio que estava carbonizada e a chama se reacendia mais viva e automaticamente iluminando mais o ambiente. Além desses há um componente eletrônico usado para limitar a corrente que também se chama trimmer e que na verdade ele corta parte da corrente circulante no circuito e por isso se chama trimmer. Entendendo melhor, é um resistor ajustável dentro do circuito. Nós usamos trimmer para cortar as unhas, mas os pedicuros e manicures preferem um tipo de alicate cuja empunhadura se encaixa melhor na mão e permite aplicar mais força para cortar. Quando falamos em trim (trimmer) nós só pensamos em unha, raramente alguém, ao mencionar trim, pensa em aparador de pelos, de bigode, de lamparina, de componente eletrônico, pensamos em unha mesmo. E assim nos vem à mente aquele incidente em que Moisés defrontado por Faraó que não permitia o povo sair do Egito conquanto que deixassem o gado e outros animais para trás, ao que Moisés respondeu: “E também nosso gado há de ir conosco, nenhuma unha ficará, porque dele havemos de tomar para servir ao nosso Deus…” (Ex.10:26). A maneira de Moisés servir a Deus era completa, inteira, nenhuma unha ficaria para trás ou de fora. Seria o caso de nós também termos essa noção de servir inteiramente ao Senhor sem nada deixar para trás ou de fora? Deus espera totalidade de nossa parte, nosso serviço a ele deve ser completo.

Os comentários estão encerrados.