Meditação diária de 01/08/2020 por Flávio Reti –  Monjolo‌ ‌  ‌
01/08/2020
Meditação diária de 03/08/2020 por Flávio Reti – Motor Elétrico
03/08/2020

Meditação diária de 02/08/2020 por Flávio Reti – Motor de Popa

02 de agosto

Mateus 24:50  “Virá o Senhor daquele servo num dia em que não o espera e numa hora de que não sabe”

Motor de Popa

A parte de trás de um barco, de uma canoa sempre foi chamada de popa. Então você já pode concluir que motor de popa é um motor acoplado na parte de trás de um bardo. Os barcos pequenos, os chamados barquinhos, eram impulsionados com uma vara comprida, mas dependendo da profundidade da água uma vara não servia e daí o uso de remos. Os remos foram usados por muito tempo, inclusive quando o barco era um tanto grande os escravos ou os prisioneiros eram usados às dezenas, cada um com um remo para fazer a embarcação deslizar sobre a água. Mais futuramente se descobriu o uso das velas que alinhadas e direcionadas podiam levar avante o barco. Mas, com o advento da tecnologia dos motores a combustão interna, junto com os motores dos carros de 1800 apareceram também os motores de popa à gasolina e são usados até hoje com muita eficiência.  Motor de popa porque era acoplado à popa do barco sem fazer parte do barco, poderia ser colocado e retirado a qualquer momento. Diferente do remo, da vela, o motor de popa faz girar uma hélice submersa que impulsiona o barco a grande velocidade. O único inconveniente é que um motor é pesado e isso diminui a capacidade de carga do barco e também necessita de um tanque de combustível além de um sistema de ignição que não pode ser molhado e um motor na traseira de um barco facilmente pode ser molhado e não funcionar. Mas um motor de popa pode ser adaptado a qualquer tipo de embarcação sem necessariamente fazer parte dela, porque ele é removível. Os fabricantes de motores de popa disputam entre si para ver quem oferece o motor mais elegante no design para que acrescente um visual mais atraente nas lanchas caríssimas que usam esses tipos de motores. Além do mais, eles são fabricados com um sistema que facilita a partida, uma vez que a maioria das lanchas ficam nas marinas semanas e até meses sem movimentar e quando vão ligar o motor este não pode falhar e deixar o dono na mão. Se o motor não ligar é decepcionante e homem algum gosta de ser decepcionado, não apenas em motor, mas em tudo na vida. Mas posso afirmar com muita certeza que muitos, milhões até, vão se decepcionar por ocasião da volta de Jesus. Porque Jesus virá buscar os seus fiéis escolhidos, aqueles que fizeram um concerto com Cristo, e a maioria não leva isso em conta, vivem a vida como vivem os animais no pasto e um dia vão de decepcionar. 

Os comentários estão encerrados.