Meditação de Pôr do Sol 01/03/2019 por Eliane de Lima Marques
01/03/2019
Meditação diária de 03/03/2019 por Flávio Reti – Johannes Gensfleisch zur Laden zum Gutenberg
03/03/2019

Meditação diária de 02/03/2019 por Flávio Reti – Nelson Rolihlahia Mandela

02 de março

João 14:3  “E se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”

Nelson Rolihlahia Mandela

Normalmente conhecido por lá na sua terra como Madiba, que é o nome de seu clã, ele é considerado o pai da moderna nação da África do Sul. Alguns ainda preferem se referir a ele como “Tata”, pai. Nasceu numa aldeia pequena no interior da África do Sul, local onde ele certamente seria o líder, mas se recusou a honra do cargo e rumou para a capital do país, Johanesburgo, ainda jovem, com 23 anos para tentar advocacia e uma carreira política. Como jovem, ainda na faculdade, ele se transformou em um líder da resistência não violenta dos jovens, mas acabou sendo preso, passou por um julgamento traiçoeiro e injusto e assim ele preferiu se evadir e foi considerado foragido. Mas, mais dias ou menos dias, ele acabou preso e por sinal o preso mais famoso no seu país. Amargou na prisão durante 27 anos, passando por 3 delas. Soube depois que a CIA americana ajudou a África do Sul a localizá-lo e prendê-lo uma vez que ele era uma força decisiva no movimento político da época. Como ironia da vida, depois de 67 anos de vida ele veio a ser o presidente da nação e homenageado pela ONU (Organização das Nações Unidas) instituindo o dia internacional de Nelson Mandela no dia de seu nascimento, 18 de Julho, como reconhecimento e valorização da luta pela liberdade e pela democracia. Mandela não deixou de ser uma pessoa controversa ao longo de sua vida, porque foi denunciado como terrorista pelos seus oponentes e acabou por ser aclamado internacionalmente pela sua atuação no movimento de renovação até acabar sendo aclamado presidente e receber mais de 250 prêmios e condecorações, entre eles o prêmio Nobel da Paz em 1993. Na sua vida privada ele passou por alguns dissabores, como a separação da primeira esposa, mas nem por isso deixou de ser fiel ao dever pelo seu país.

Ter boas intenções e ser mal compreendido não é novidade neste mundo controverso e inconsistente, cheio de antagonismos e ignorância. Jesus, enviado do céu, com a missão de salvar, não foi bem recebido pelos seus patrícios (João 1:11) e os líderes do seu tempo procuravam matá-lo dizendo que ele tinha demônio (João 10:20). Felizmente Madiba finalmente venceu tudo e todos e subiu ao cargo máximo de uma nação, assim como Jesus também venceu, inclusive a morte, e subiu ao céu não esquecendo, porém, de nos deixar uma grande promessa: virei outra vez. Mandela morreu em 2013 e não deixou promessa alguma para seu povo, mas Jesus, antes de subir, prometeu voltar e nos levar para estar com ele no céu. Essa é a mais bendita esperança que acalenta o ânimo de todos os cristãos em todo mundo. Jesus virá outra vez, vamos aguardá-lo. E aguardar não é apenas esperar sem nada a fazer, é aguardar preparando-se continuamente para o encontro que deverá ser o mais sublime, o mais gigantesco acontecimento que o mundo presenciará muito em breve. Logo, vamos aguardá-lo sempre ativos sem nunca esmorecer.

Os comentários estão encerrados.