Meditação diária de 02/02/2021 por Flávio Reti – Como são os habitantes de outros mundos?
02/02/2021
Culto de Oração
02/02/2021

Meditação diária de 02/02/2021 por Flávio Reti – Onde fica o país da eterna juventude?

02 de fevereiro

Salmos 71:5  “Pois tu és a minha esperança, Senhor Deus, a minha confiança desde a minha mocidade”.

Onde fica o país da eterna juventude?

Muitas lendas já surgiram no mundo falando da fonte da eterna juventude, fontes cujas águas teriam a capacidade de rejuvenescer quem dela bebesse. Uma das lendas mais bem contadas, embora continue sendo uma lenda, é a que está na biografia de Ponce de León, um soldado que estava na expedição de Cristóvão Colombo e que foi deixado na Ilha de Porto Rico como governador em nome da coroa espanhola, para colonizá-la, isso lá pelos anos 1508. Em contato com os nativos, ele ouviu falar de uma fonte da eterna juventude e tentando descobrir onde era, ele foi informado pelos nativos que ficava ao norte de Cuba e que se chamava ilha de Bimini. A lenda dos nativos era rica em pormenores, dizia que além das águas rejuvenescedoras era também um local paradisíaco e que por lá estava também o Jardim do Éden, logo todas as ilhas mereciam e passaram a ser investigadas.  Ponce de Leon, na ganância de descobrir logo o local e acrescentar trunfos junto à coroa espanhola, ele levantou âncoras e saiu em busca da tal fonte da eterna juventude. Aconteceu que ele acabou por chegar à Flórida, ao sul dos Estados Unidos, que julgando ser uma ilha a dita terra que na época tinha muitas flores, deu-lhe o nome de La Florida. Mas ele não foi muito feliz na empreitada, porque acabou sendo ferido pelos índios da região e morreu sem saber se realmente havia ou não descoberto a terra onde deveria estar a fonte da eterna juventude. Mas com certeza ele não chegou ao país da eterna juventude, simplesmente porque isso não existe aqui neste mundo. Único lugar de onde podemos esperar alguma coisa boa é de cima, de Deus, através dos méritos de Jesus. Isso ainda só na volta de Jesus e depois da ressurreição dos justos. Veja a explicação que Ellen White dá a esse respeito: Todos saem do túmulo com a mesma estatura que tinham quando ali entraram. Adão, que está em pé entre a multidão dos ressuscitados, é de grande altura e formas majestosas, de estatura pouco menor que o Filho de Deus. Apresenta assinalado contraste com o povo das gerações posteriores; sob este único ponto de vista se revela a grande degeneração da raça. Todos, porém, surgem com a louçania e vigor de eterna mocidade. … Restabelecidos à árvore da vida, no Éden há tanto tempo perdido, os remidos crescerão (Mal. 4:2) até à estatura completa da raça em sua glória primitiva (O Grande Conflito, págs. 644 e 645). Essa simples leitura mudaria a visão de Ponce de León.

Os comentários estão encerrados.