Estudo da Lição
30/07/2021
Feliz Semana
31/07/2021

Meditação diária 31/07

Para que as pessoas se comparam 

como burros de carga? 

II Coríntios 4:17 Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós… um eterno peso de glória” 

Eu mesmo já me peguei fazendo isso. Um dia, voltando da Igreja, guardei a bíblia e a lição da Escola Sabatina, fui para o quarto e comecei tirando óculos, tirando o prendedor da gravata, a própria gravata, a caneta do bolso do paletó, o paletó, o cinto, a camisa, o lenço do bolso, a chave do carro, os documentos do carro, a calça, meias, sapatos, a aliança da mão e fui jogando tudo sobre a cama e de repente percebi que eu parecia um burro de carga em situação normal, sem qualquer imposição, por livre e espontânea vontade. A sociedade nos impõe regras e costumes que para parecer normal temos que nos acostumar com elas. Com isso mais uma vez eu me achei um burro de carga, porque burro não aprende, ele acostuma. Ele acostuma puxar carroça e nós acostumamos com as imposições sociais. Neste mundo nós vivemos presos a um contexto, ninguém vive isolado para fazer só o que quer, mas vivemos em sociedade, relacionados uns com os outros e isso nos obriga a aceitar certas imposições da própria sociedade onde estamos inseridos e posso dizer que são cargas sociais, impostas muitas vezes contra nossa vontade, mas para viver em sociedade precisamos aceitar as regras. Além do mais vivemos em um regime capitalista onde quem tem dinheiro manda mais. Pensa aí em um empregado que é obrigado madrugar, tomar ônibus ou outro transporte lotado para ir ao trabalho, cumprir a carga horária e na volta suportar tudo novamente no transporte, chegar a sua casa, muitas vezes um barraco com falta d’agua, geladeira quase vazia, banho frio, dormir mal possivelmente em um colchão já deformado e com pouca coberta. No dia seguinte repetir a rotina e assim romper anos e anos a fio. É uma vida de escravo da sociedade, literalmente e no final do mês um salário minguado que mal dá para se alimentar e isso ainda muito mal com deficiência de elementos promotores de saúde. Um indivíduo assim tem que almejar o céu porque a vida é um inferno de dificuldades. Mas pensa agora em uma pessoa rica que não tem essas preocupações e dificuldades, mas tem outras. Vive preocupada com a situação financeira do país com medo de perder dinheiro, vive se esquivando de contato público com medo de assalto, de sequestro, dorme pouco porque os negócios lhe tiram o sono, não para a fim de desfrutar a família, não tem tempo de exercícios físicos e nem usufrui da piscina, da sauna que tem na mansão onde mora. Esses também sentem necessidade do céu e para esses Jesus disse “Vinde a mim todos… e eu vos aliviarei. Deus tem a mesma solução para todos.

Os comentários estão encerrados.